05 de maro de 2021
Campo Grande 28º 21º

LARANJA

Carlos Bolsonaro empregou assessor ligado a Queiroz

Márcio da Silva Gerbatim foi motorista no gabinete do vereador por dois anos, de 2008 a 2010

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) empregou em seu gabinete na Câmara Municipal do Rio um funcionário ligado ao ex-policial militar Fabrício Queiroz, pivô da investigação por suspeita de captação ilícita de salário de servidores no período em que foi assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), então deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

Trata-se de Márcio da Silva Gerbatim, ex-marido da atual mulher de Queiroz e pai da sua enteada. Ele esteve lotado como motorista no gabinete de Carlos por dois anos, entre abril de 2008 e abril de 2010, quando foi exonerado pelo vereador para ser nomeado no gabinete de Flávio na Alerj. Lá, ganhou o cargo de assessor-adjunto, no qual ficou até 9 maio de 2011.

No mesmo dia em que Gerbatim trocou a Câmara Municipal pela Assembleia, Carlos Bolsonaro nomeou um ex-assessor do irmão, Claudionor Gerbatim de Lima, que acabara de ser exonerado do gabinete de Flávio.

Assim como Queiroz, Márcio Gerbatim também integrou a Brigada de Infantaria Paraquedista do Exército e teve uma filha, Evelyn Mayara de Aguiar Gerbatim, que é enteada de Queiroz, empregada no gabinete de Flávio na Alerj, de agosto de 2017 até fevereiro deste ano.