12 de junho de 2021
Campo Grande 25º 14º

Para deputados, Fundo Partidário foi aprovado em momento errado

A- A+

Em meio a uma crise econômica que atinge o país, o Congresso Nacional aprovou o aumento do fundo, passando de R$ 289,5 milhões para R$ 867,5 milhões. Deputados sul-mato-grossenses acreditam que a medida veio em hora errada.

Para Rinaldo Modesto (PSDB), a insatisfação do povo brasileiro com a classe política só tende a aumentar com mais essa “novidade”, porém, está sendo feita a democracia, já que os votos foram favoráveis. “Não encontraram ainda um sistema político diferente do democrático, agora a população deve acompanhar mais, e cabe a ela fazer essa cobrança”, disse.

O projeto seguirá para a sanção presidencial. Os recursos triplicados são destinados ao Fundo Especial de Assistência Financeira aos Partidos Políticos, o chamado Fundo Partidário e o  relator-geral da proposta orçamentária, senador Romero Jucá (PMDB-RR).

Já para Paulo Corrêa (PR), o novo valor do fundo partidário veio em um momento errado, já que essa verba poderia ser destinada à população, com melhorias na saúde, moradia, educação, dentre outros. “Esse dinheiro poderia ser utilizado para dar mais dignidade às pessoas”.

O parlamentar acredita que o aumento é devido a uma disputa entre legislativo e executivo. “Isso está visando uma disputa com  a presidente Dilma Rousseff (PT), e quem se ferra é a população”, finalizou.