23 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 20º

PF PRENDEU

PF prende, de novo, blogueiro bolsobarista; atacava Boulos com 'fake news'

Nas últimas semanas, Eustáquio atuou em favor de Celso Russomanno (Republicanos)

Leia também

• Blogueiro bolsonarista preso em MS deixa cadeia com restrições

• STF derruba 16 contas bolsonaristas no Twitter

• Rei das fake news: Trump mente aos americanos que já venceu eleição

A Polícia Federal levou preso na manhã desta 3ª-feira (17.nov.2020) o blogueiro apoiador do presidente Jair Bolsonaro, Oswaldo Eustáquio. A decisão de prisão foi expedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre Moraes, que avaliou que Eustáquio teria descumprido as determinações de restrição na 1ª vez que foi preso em Mato Grosso do Sul em 26 de junho desse ano. Ele é suspeito de encabeçar manifestações antidemocráticas com ataques a Corte Suprema. 

O blogueiro ficará em prisão domiciliar. Eustáquio foi levado à Superintendência da PF em Brasília para que seja colocada nele tornozeleira eletrônica.

Nas últimas semanas, Eustáquio atuou em favor de Celso Russomanno (Republicanos) na campanha pela Prefeitura de São Paulo e divulgou um vídeo com acusações ao candidato do PSOL Guilherme Boulos. O vídeo foi retirado do ar por ordem da Justiça Eleitoral, que entendeu se tratar de notícias falsas.

Em seu Twitter, o blogueiro afirmou nesta terça-feira que as razões para sua prisão "foram as denúncias da trama do golpe de Luciano Bivar (PSL) e o laranjal de Guilherme Boulos".

A decisão que determinou as buscas na casa de Eustáquio e a prisão domiciliar aponta que blogueiro descumpriu medidas cautelares impostas a ele no inquérito. Ele deve avisar as autoridades caso saia de Brasília e não pode postar nas redes sociais, ordens que, segundo a Justiça, foram descumpridas.

Eustáquio é investigado pelo STF sob suspeita de auxiliar a organizar e realizar atos contra as instituições democráticas. Por isso, em junho ele chegou a ser preso pela Polícia Federal por ordem do ministro Alexandre de Moraes.