15 de outubro de 2021
Campo Grande 29º 20º

Proteco é condenada a pagar indenização após acidente na BR-267 com caminhão da Agesul

Leia também

• Conhecida por entregar "cafezinho", secretária de Amorim é primeira a prestar depoimento

• João Amorim continua preso na Denar e aguarda habeas corpus

• 'Revoltado', advogado de defesa da Amorim considera prisão absurda

A Proteco Construções Ltda, empresa de João Alberto Krampe Amorim dos Santos, terá de pagar R$ 15.107 mil de indenização por ter sido responsabilizada por acidnete provocado por funcionário da empresa na BR-267 em 2013.

Segundo decisão do juiz André Luiz Maluf de Araujo, do Juizado Especial de Fazenda Pública, o motorista do caminhão basculante foi responsável direto pelo acidente entre um Golf e um Corola que aconteceu em 6 de fevereiro no KM 370 onde Proteco executava obra de recuperação da estrada. 

O contrato, nº 244/2007 foi assinado por João Amorim, representando Proteco, e Wilson Cabral Tavares, diretor da Agesul na época. Wilson e Amorim foram presos nesta terça-feira (10) a pedido do MPE (Ministério Público Estadual) que investiga fraudes e superfaturamento de contratos entre Proteco e governo estadual. 

O acidente aconteceu quando motorista do caminhão parou veículo sem sinalização para conversar com amigos estacionados na pista ao lado. O Corola que vinha atrás do basculante foi obrigado a frear bruscamente e o Golf que estava logo atrás acabou batendo na traseira do Corola e posteriormente na traseira do caminhão basculante.

Embora o acidente não tenha gerado vítimas, o que chama atenção no processo é a justificativa da Agesul para se isentar da responsabilidade. Segundo Agesul, caminhão, com placa HQH 8157, pertenceu ao Estado, porém, estava cedido à Proteco. Essa prática era comum na administração estadual. Além de faturar contratos milionários, como este, que foi aditivado oito vezes, e em uma delas teve acréscimo de R$ 337.325,90 mil, a Proteco ainda recebia caminhões e equipamentos do governo estadual parra executar serviço.

Em agosto deste ano, o atual secretário de obras, Marcelo Miglioli, apresentou dados de auditoria feita na secretaria que mostram que nos últimos quatro anos, a Proteco está entre as dez empresas que recebiam veículos e maquinário do Estado para executar serviços de recapeamento, manutenção de estradas nas rodovias estaduais.

Segundo Miglioli, ao todo foram "emprestados": 54 motoniveladoras, 17 pás carregadeira, 17 tratores de esteira, 17 caminhões comboio, 81 caminhões basculante, cinco carros-pipa e sete rolo-compressores. 

 

Video: tempestade e areia com chuva cerca Campo Grande
CLIMA | CAMPO GRANDE
há 19 minutos

Video: tempestade e areia com chuva cerca Campo Grande

Programa Direto ao Assunto destaca função da CCJR no Parlamento
Política
há 37 minutos

Programa Direto ao Assunto destaca função da CCJR no Parlamento

MS tem 80% da população imunizada contra a Covid; 95% já tomou 1ª dose
Geral
há 1 hora

MS tem 80% da população imunizada contra a Covid; 95% já tomou 1ª dose

Uso das máscaras será debatido dentro do Prosseguir, destaca Riedel
Geral
há 1 hora

Uso das máscaras será debatido dentro do Prosseguir, destaca Riedel

Novo bandeiramento do Prosseguir comprova avanços no combate à Covid-19 no MS
Geral
há 3 horas

Novo bandeiramento do Prosseguir comprova avanços no combate à Covid-19 no MS

Políticas públicas para os jovens após o período crítico da pandemia é tema de programa
Política
há 4 horas

Políticas públicas para os jovens após o período crítico da pandemia é tema de programa