24 de julho de 2024
Campo Grande 31ºC

PESQUISA ELEITORAL

Puccinelli, Rose e Adriane Lopes lideram intenções de votos

47,6% dos eleitores não sabem em quem votar ou estão indecisos sobre as eleições 2024

A- A+

Uma pesquisa acerca das intenções de votos nas eleições 2024 em Campo Grande (MS) mostra o ex-governador e ex-prefeito André Puccinelli (MDB), a professora e ex-vice governadora Rose Modesto (UB) e atual prefeita, Adriane Lopes (PP) com a preferência entre os eleitores. 

O levantamento contratado por R$ 15 mil pela empresa 100% Cidades, em parceria com a Futura Inteligência, teve como objetivo: “entender as intenções de voto e as prioridades da população para o próximo governo municipal”. Eis o extrato de contratação.  

De acordo com o divulgado, a pesquisa foi realizada entre os dias 6 e 13 de junho de 2024, por meio de entrevistas telefônicas assistidas por computador (CATI), com uma amostra de 600 eleitores.

A margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos, com um índice de confiança de 95%.

A amostra foi composta por eleitores a partir de 16 anos, distribuídos de maneira representativa por gênero, faixa etária, renda familiar, religião e escolaridade. A distribuição por gênero foi equilibrada, com 53,7% de mulheres e 46,3% de homens. Em termos de faixa etária, 27% dos entrevistados têm entre 45 e 59 anos, seguidos por 21,7% na faixa de 35 a 44 anos e 21% com 60 anos ou mais.

A renda familiar dos entrevistados revelou que 26,9% possuem até um salário-mínimo ou não têm rendimento, enquanto 28% ganham entre dois e cinco salários-mínimos. Em relação à religião, 41,4% são católicos e 34,7% evangélicos. Quanto à escolaridade, 28,5% concluíram o ensino médio e 20,5% têm ensino superior completo.

INTENÇÕES DE VOTOS ESPONTÂNEA

A amostragem espontânea – quando o entrevistado menciona um candidato no qual votaria – revela que a briga eleitoral em Campo Grande é um cenário aberto, por hora, com 47,6% dos eleitores que não sabem em quem votam ou estão indecisos. 

Nesse modelo de levantamento, Puccinelli detém 19,4% das intenções de votos, seguido de Adriane Lopes, com 7,7%; Beto Pereira, 7,3%; Rose Modesto, 6,7%, e Camila Jara, 2,2%. Os demais tem menos de 1% das intenções de votos. 

INTENÇÕES DE VOTO ESTIMULADA

A pesquisa revelou cinco personagens principais sugeridos como opções de votos no primeiro turno. São eles:

André Puccinelli, que detém 28,4% das intenções de voto estimuladas, seguido por Rose Modesto com 16,4%,  Adriane Lopes com 11,3%, Beto Pereira aparece em quarto lugar com 10,3% e Camila Jara com 6,5% das intenções de votos. 

Nos cenários de segundo turno, André Puccinelli mantém uma vantagem significativa sobre os demais candidatos. Contra Adriane Lopes, Puccinelli teria 54,3% dos votos contra 27,2% de Lopes.

Em um confronto com Beto Pereira, Puccinelli obteria 54,6% contra 27,6%.

Se disputasse o segundo turno com Rose, pelo levantamento, André Puccinelli venceria com 50,5% dos votos contra 32,7% da professora. 

Se Rose fosse para o segundo turno contra Adriane Lopes, pelo levantamento, teria 45,3% dos votos, ante 32,8% das intenções à atual Chefe do Executivo municipal. 

Rose venceria também Beto Pereira, com 42,7% dos votos, contra 34,6% obtidos por Pereira. 

APOIOS

Em relação à influência de figuras políticas, 52,2% dos eleitores disseram que não votariam em um candidato apoiado pelo presidente Lula, enquanto 32,4% não votariam de jeito nenhum em um candidato apoiado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro.

Quem o governador Eduardo Riedel (PSDB) apoiar nessas eleições poderá receber votos de transferência do Chefe do Executivo estadual, pois conforme o levantamento, 69,6% dos entrevistados disseram que votariam com certeza ou podem votar em um candidato apoiado por Riedel. 

AVALIAÇÃO DO GOVERNO ATUAL E SERVIÇOS PÚBLICOS

A avaliação da atual prefeita de Campo Grande mostra uma divisão entre os eleitores. 29,4% consideram a gestão ótima ou boa, 32,6% regular, e 33,4% ruim ou péssima. A saúde é o serviço público mais utilizado (64,9%) e também um dos mais criticados, com 51,7% avaliando-o como ruim ou péssimo.

PRIORIDADES PARA O PRÓXIMO GOVERNO

Os eleitores destacaram a saúde como a área prioritária para o próximo governo municipal, com 57,3% das menções, seguida pela educação (34,2%) e segurança pública (18,5%). Infraestrutura, incluindo pavimentação de ruas e saneamento básico, também foi citada como uma preocupação importante.

FONTES DE INFORMAÇÃO E HÁBITOS DE VOTO

A televisão continua sendo a principal fonte de informação sobre as eleições para 44,6% dos entrevistados, seguida por sites de notícias na internet (25,3%) e redes sociais (20,8%). Entre as redes sociais, o Instagram é a mais utilizada para buscar informações sobre candidatos (65,4%), seguido pelo Facebook (43,4%).

Eis a íntegra da pesquisa.