08 de maro de 2021
Campo Grande 30º 20º

Supremo autoriza abertura de inquérito para investigar Delcídio e mais 2 senadores

Leia também

• Denúncia contra Cunha pode “comprometer” ainda mais Delcídio, avalia Zeca

• Enquanto presidente do PT acusa Delcídio de traidor, Dilma se diz perplexa com prisão de petista

• Ministra do STF nega habeas corpus a Delcídio e referenda decisão de Teori Zavascki

O STF (Supremo Tribunal Federal) autorizou abertura de dois inquéritos para investigar senador Delcídio do Amaral (PT), presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), Jader Barbalho (PMDB-PA), e deputado federal Anibal Gomes (PMDB-CE).

Os inquéritos estão sob sigilo, mas segundo informações divulgada pela Agência Brasil, os crimes investigados serão de lavagem de dinheiro e corrupção. O pedido havia sido feito na segunda-feira (30) pela Procuradoria Geral da República. 

Com abertura de mais dois inquéritos, a Operação Lava Jato conta com 68 investigados dos quais 23 são deputados federais, 14 senadores, 1 ministro de Estado, um ministro do Tribunal de Contas da União. Há ainda dois pedidos pendentes que são para investigar senador Fernando Collor (PTB-AL). 

Delcídio está preso desde dia 25 de novembro na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília. O senador foi preso por ser suspeito de atrapalhar investigação da Lava Jato, assim como advogado Edison Ribeiro, assessor de Delcídio Diogo Ferreira e banqueiro André Esteves, sócio do BTG Pactual.