01 de julho de 2022
Campo Grande 30º 19º

ELEIÇÕES 2022

Tucanos pressionam para 'desistência' de Puccinelli e Marun rebate: 'André será candidato e vencerá'

Outros dois estados estão na mira do PSDB e uma articulação contorcionista; André tira sarro das condições impostas

A- A+

Bruno Araújo, presidente nacional da sigla tucana – PSDB – condicionou o apoio nacional da legenda para a pré-candidata Simone Tebet (MDB). Com isso, ele moveu as peças do xadrez político sul-mato-grossense, dizendo que, se o ex-governador André Puccinelli (pré-candidato ao governo), desistir da corrida estadual, a legenda entra ao lado de Tebet para disputa presidencial. Além de desistir, a sigla de Puccinelli deveria apoiar o pré-candidato ao governo de MS, Eduardo Riedel.

Nos termos de Araújo, os emedebistas ainda teriam que abrir mão de disputar os governos em Pernambuco e Rio Grande do Sul.

“O Rio Grande do Sul, onde a liderança de Eduardo Leite é fundamental na eleição estadual. Isso se repete no Mato Grosso do Sul, estado da senadora Simone Tebet e governado pelo PSDB. Não nos parece coerente que não haja essa unidade. E Raquel Lyra em Pernambuco. Esses três Estados são fundamentais para avançarmos nessa construção”, propôs, Araújo. 

Porém, se depender do ex-ministro Carlos Marun, emedebista de longa data, essa aliança não vai acontecer. Ele disse que o MDB-MS e Nacional estão com André Puccinelli e não vão abrir mão da candidatura:  

Não existe a possibilidade de André e o MDB/MS apoiarem aqui outro candidato. Lideramos todas as pesquisas. Respeitamos os outros candidatos e compreendemos o seu direito de se apresentarem para a eleição, mas não abrimos mão do nosso. Já levei esta posição para a Direção Nacional do MDB, da qual faço parte, e recebi garantia quanto a nossa candidatura. ANDRÉ SERÁ CANDIDATO E VENCERÁ A ELEIÇÃO. Sei, ainda, que isto não será empecilho para apresentarmos a nível nacional uma candidatura única a Presidência da República, coisa que por sinal sempre defendi.

CARLOS MARUN

Membro da Executiva Nacional do MDB

Outro conflito nas condições de Araújo, são em razão de o PSDB-MS estar "fechado com Bolsonaro". Publicamos várias reportagens aqui no MS Notícias mostrando que Eduardo Riedel pretende estar no palanque ao lado de Jair Bolsonaro (PL). Esta aliança é uma moeda de troca, para que o governo de MS ajude na eleição da pré-candidata ao Senado, Tereza Cristina (PP). 

Nesta manhã de quinta (26.mai), o pré-candidato ao governo, André Puccinelli, apenas publicou um vídeo pescando em que disse na legenda: "A-ráááá!! Eu continuo pré-candidato ao Governo do Estado! Acorda, meu MS! Seguimos com o nosso plano de trabalho!", definiu. (Veja o post AQUI). 

O simples post deixa claro que André não irá ceder as condições de Araújo, colocando em cheque, então, o apoio do PSDB para Simone Tebet.  

A equipe de reportagem do MS Notícias tentou contato com André na manhã desta quinta-feira (26.mai), para questioná-lo se ocorreram reuniões com o PSDB sugerindo a retirada de sua pré-candidatura, no entanto, até a publicação dessa reportagem, não havíamos conseguido resposta.