27 de setembro de 2020
Campo Grande 39º 25º

COVID-19

Virologista diz que coronavirus matará 257 mil no Brasil

Para evitar a catástrofe, pesquisador diz que é preciso agir de imediato: 'isolamento social'

O virologista com doutorado pela Universidade Oxford e professor no Instituto de Ciências Biomédicas da USP, Paolo Zanotto, apontou que estudo australiano, revelam que morrerão ao 257 mil brasileiros infectados pelo coronavírus, isso no cenário mais conservador.

Para evitar a catástrofe, Zonotto diz que é preciso agir de imediato. “Por mais duro e difícil que pareça, um regime de distanciamento social amplo talvez seja o único caminho a seguir para evitar o mal maior. Enquanto a grande maioria de países tardou em responder no momento certo, Singapura, Japão e Hong Kong deram o exemplo e iniciaram a testagem molecular intensa (importantíssimo!) e o isolamento de portadores e seus contatos. Crucialmente, lá a curva de crescimento da doença tem demonstrado um comportamento ascendente moderado, porque medidas de contenção foram implementadas no momento correto”, explicou.

Segundo o virologista, nos países citados acima, as ações estão controlando o surto, mas, porque fizeram intervenções antes do crescimento exponencial da doença. Desta forma, conseguiram até agora impedir a saturação do sistema hospitalar. “Ao contrário, países que não fizeram isso (Irã, Itália, França, Espanha e Alemanha, por exemplo) estão vendo o total de doentes dobrar a cada quatro dias. Perderam a oportunidade de barrar o avanço do surto antes da fase exponencial”, alertou.

O jornal O Globo está circulando um guia gratuito sobre o coronavírus. Em PDF, veja abaixo: 

*Com Informações da Folha de S. Paulo.