03 de agosto de 2021
Campo Grande 30º 14º

Contestada, seleção enfrenta hoje teste decisivo

A- A+

Diante de uma mídia tradicional frustrada com as previsões furadas sobre o caos durante a Copa que não aconteceu, Seleção brasileira entra em campo pelas quartas de final contra a Colômbia, em Fortaleza, sob forte pressão.

images-cms-image-000380218 Agora, todas as apostas estão sobre a fragilidade psicológica dos jogadores. O show esperado deu lugar a partidas equilibradas no Mundial mais disputado da história. O time de Felipão, que assegura Neymar na ponta, precisará parar o meia-atacante colombiano James Rodriguez, artilheiro da Copa com cinco gols, para avançar às semifinais após 12 anos.

Leia a matéria do Portal da CopaFortaleza se despede, nesta sexta-feira (04.07), da Copa do Mundo com a expectativa de ver a Seleção Brasileira voltar às semifinais após 12 anos, quando conquistou o penta em 2002, no Japão. A partida diante da Colômbia, às 17h, será a última da Arena Castelão no Mundial e o primeiro confronto entre os rivais sul-americanos na história da competição. Para vencer, o Brasil precisará superar a ótima campanha do adversário (venceu todos os jogos) e parar o meia-atacante James Rodriguez, artilheiro da Copa com cinco gols.

O técnico Luiz Felipe Scolari elogiou o adversário, mas descartou fazer marcação especial sobre a revelação colombiana. “Eu não vejo times que tenham feito marcação individual na Copa do Mundo. E nós não vamos fazer, a não ser em cada setor. A Colômbia tem jogadores com boa disciplina tática e muita técnica. Vai ser um grande jogo de futebol. Nós respeitamos, mas sabemos que temos muitas qualidades que também vão trazer dor de cabeça para eles”, disse Felipão.

Para a partida na Arena Castelão, o Brasil não poderá contar com o volante Luiz Gustavo, suspenso pelo segundo cartão amarelo. Na entrevista coletiva, Felipão indicou que o ex-corintiano Paulinho será o substituto. “Conversei com o Paulinho e ele me garantiu que não tem problema nenhum com pressão, que está tudo bem. Eles (os jogadores) estão acostumados com isso”, disse. Os volantes Hernanes e Ramires são as outras opções para o meio de campo da Seleção.

Já o zagueiro Thiago Silva disse que espera um jogo aberto devido às características ofensivas das duas equipes. “Vai ser um grande jogo e esperamos presentear o torcedor com gols desta vez”, afirmou o zagueiro, citando o empate em 0 a 0 na capital cearense diante do México, na primeira fase do Mundial.

Treino

Pelo menos três mil torcedores foram nesta quinta-feira ao estádio Presidente Vargas, no bairro Benfica, para tentar acompanhar o treinamento do time brasileiro. Mas os gritos de “libera, Felipão” não foram suficientes para convencer a FIFA a abrir os portões para o público. Por determinação da entidade, os treinos na véspera das partidas são sempre fechados para a torcida. “Viemos para dar apoio à nossa Seleção e que eles possam fazer um grande jogo no Castelão”, disse o comerciante José Celso, que levou o filho Tiago, de 7 anos, mas lamentou não ter sido autorizado a entrar no PV.

Colômbia

O treinador José Pekerman elogiou o estilo de jogo da Seleção Brasileira e afirmou que os jogadores colombianos estão todos "muito felizes" por jogarem contra os anfitriões da Copa do Mundo. "O Brasil é o pentacampeão mundial e o grande País da história do futebol. Todo mundo admira seu estilo, seus jogadores e seus técnicos. Poder enfrentar o Brasil deixa os jogadores muito felizes. Sabemos que será muito difícil, mas ao mesmo tempo estamos preparados para fazer um grande jogo", comentou o treinador.

Ficha técnica

Brasil Júlio César; Daniel Alves, David Luiz, Thiago Silva e Marcelo; Paulinho, Fernandinho e Oscar; Hulk, Fred e Neymar. Técnico: Luiz Felipe Scolari Colômbia Ospina, Zuniga, Zapata, Yepes e Armero; Sanchez, Aguilar, Cuadrado e James Rodriguez; Martinez e Gutierrez. Técnico: José Pekerman Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE) Horário: 17 horas Árbitro: Carlos Velasco (Espanha)

Brasil 247