25 de maio de 2024
Campo Grande 13ºC

EXTREMA DIREITA

Bolsonarista agride mulher no meio da rua (vídeo)

Agressor foi contido por populares, mas acabou liberado pela polícia

A- A+

Nesta 6ª.feira (6.jan.23), um bolsonarista ainda não identificado agrediu uma mulher a socos na Avenida Angélica, localizada nos bairros de Santa Cecília e Higienópolis, nos distritos de Santa Cecília, em São Paulo (SP). 

Vídeos mostram o momento em que o agressor desembarca de um carro e bate na  mulher próximo a uma grade de ferro. Ele golpeia a mulher com socos e empurrões, mas não prossegue com a violência porque outras pessoas intervieram. Inclusive, ao ser contido pelo jovem que filmava a situação, o paulista Filipe Bortolotto. 

Filipe disse que mesmo com a presença de policiais militares no local, o agressor não foi preso em flagrante. O jovem contou que estava em uma viagem de carro de aplicativo, quando ao ver o ato de injustiça, desembarcou do veículo para ajudar a idosa, que estava com uma bandeira do Lula

"Queria muito agradecer as pessoas que estão se preocupando com minha integridade física, falando para eu não me meter nesse tipo de caso, porque esses bolsonaristas são loucos, vamos mudar a pauta, etc... Mas são três coisas: primeiro é que eu não acredito em civilidade com gente assim. Segundo é que nunca fui uma pessoa calma em situação de injustiça, isenta. Nunca, nunca, nunca, eu vi uma injustiça e fiquei quieto, eu não me meti no meio. Eu sou assim! E terceiro, que eu acho que é o principal de todos, é que a gente, muitas pessoas aqui que estão aqui mandando mensagem inclusive, são de grupos minoritários da sociedade, e a gente espera sempre que tenham pessoas que estão em cadeias de privilégios mais altas que a gente, quando veem uma situação de injustiça com a gente, elas intervenham, elas ajudem, elas protejam, eles usem seu privilégio para isso. Eu não vou ver uma senhora de idade, uma mulher, senhora de idade com a bandeira do Lula, apanhando, sendo hostilizada por bolsonaristas e eu não vou fazer nada. Desci do Uber e fiz o que fiz, tanto que consegui gravar uma outra mulher apanhando de outro cara. Nossa, isso já tinha, já estava lá há uns 10 minutos discutindo. Teve muita briga, todo mundo muito à flor da pele, mas é isso, não vou deixar essas pessoas que estão em situação de risco para trás e fugir, fingir que nada aconteceu, tenho consciência e gosto de estar com ela limpa. E eu espero que vocês façam a mesma coisa também, sempre que vocês estiverem em situação parecidas, que vocês usem os privilégios de vocês, não só em brigas, mas em situações pequenas do dia-dia também, porque é isso, um tem que ajudar o outro, porque se a gente deixar essas coisas ficarem passando ileso nada vai para frente", comentou Filipe em uma sequência de vídeos nos seus stories.  

A vítima, ainda não identificada, deve registrar um boletim de ocorrência contra o bolsonarista ainda nesta noite.  Eis o vídeo

O QUE SE SABE

Segundo o UOL, a mulher agredida se chama Débora Alba, tem 39 anos e é moradora da região onde foi agredida. Ela disse que voltava para casa do supermercado e tentou defender uma mulher idosa, que carregava na calçada uma bandeira do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e estava sendo hostilizada por um grupo bolsonarista em carreata na avenida Angélica.

"Desceram quatro pessoas dos carros para bater nela. Eu vendo aquela cena não tinha como eu ficar quieta. Fui tentar defender ela, pedi para que parassem", disse Débora ao UOL Notícias