19 de maio de 2024
Campo Grande 19ºC

CRUELDADE | MEIO AMBIENTE

Cabeças decepadas de onças-pintadas são arremessadas contra filhote (video)

Polícia Militar de Proteção Ambiental abrirá investigação sobre o caso

A- A+

Viralizou na internet um vídeo que mostra duas cabeças decepadas de onças-pintadas sendo arremessadas contra um filhote, que estava amarrado. O material tem causado um misto de comoção e indignação entre as pessoas nas redes sociais.

Informações encaminhadas junto ao vídeo indicam que o caso teria acontecido na região de Acorizal, em Mato Grosso. Porém, não há no vídeo qualquer indicação que possibilite essa identificação.

A Polícia Militar de Proteção Ambiental de Acorizal, entretanto, disse que vai apurar se o vídeo foi registrado na cidade mato-grossense. "É quase certeza que as imagens não foram gravadas em Acorizal, uma vez que as onças da região são maiores, e o porte dos animais do vídeo são menores. É provável que sejam da região amazônica, mas estamos investigando. Nenhuma hipótese pode ser descartada”, disse o comandante do Batalhão Ambiental, tenente-coronel Fagner Augusto, em conversa com a equipe do jornal Repórter MT.

 

A assessoria de imprensa da Polícia Civil também informou que o vídeo será averiguado pela Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) e apurar se o fato ocorreu em Mato Grosso.

Por ora, não há qualquer registro de boletim de ocorrência pela Polícia Militar ou Polícia Civil sobre o caso em Acorizal. Eis o vídeo:  

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) de Mato Grosso, informou que em casos como este do vídeo da morte de onças-pintadas, o crime necessita de investigação, nos moldes do que ocorreu naquele último caso, em abril de 2022, quando um fazendeiro aparece abraçando uma onça que havia matado em Poconé.

Matar animais silvestres no Brasil é crime, e quando se trata de espécies ameaçadas de extinção, como no caso da onça-pintada, são ainda mais pesadas como aplicação de multa de R$ 3 mil por abater o animal e valores próximos a R$ 150 mil por moral coletivo.

Em casos de denúncias ou resgate de animais, elas podem ser realizadas pelos números 190 ou 0800 065 3838.

*Com Repórter MT.