06 de maio de 2021
Campo Grande 25º 16º

ACHADO DE CORPO | GUANANDI

Encontrado morto, sem detalhes, Esdras criava 4 crianças sozinho

Suspeito do crime é o atual companheiro da ex-mulher de Esdras; mulher teria deixado as crianças

A- A+

O corpo do auxiliar de serviços gerais, Esdras Lili, de 42 anos, teria sido encontrado morto hoje (15. abril). A vítima tinha marcas de tiros e estava dentro de uma casa na Rua Ângelo da Serra, no Bairro Guanandi, em Campo Grande. Esdras era pai de 4 crianças e as criava sozinho, pois, as pequenas haviam sido “abandonadas” pela mãe. A informação foi repassada por um familiar de Esdras.

Segundo informações iniciais, o irmão da vítima, identificado com Natan, achou o corpo, que estava em estado avançado de decomposição. Não há detalhes sobre as circunstâncias do achado.   

Conforme relato à polícia, a afilhada da vítima teria presenciado o momento em que um homem, de 28 anos, chegou armado no local do crime. O atirador seria o atual companheiro da ex-mulher de Esdras. Não foi informado quantos disparos foram efetuados e nem se adolescente presenciou o assassinato. 

Também não foi explicado o porquê, se houve testemunha, como o corpo estava em estado de decomposição, porque a demora de dois dias para o comunicado do crime. 

A reportagem ligou à Quinta Delegacia de Polícia (5ª-DP), responsável pelo Guanandi, o delegado titular Gustavo de Oliveira Bueno Vieira informou que foi instalado o inquérito e está sendo investigado e que por telefone não poderiam passar mais informações.    

Policiais do Grupo de Operações e Investigações (GOI) fazem buscas pelo homem suspeito, de 28 anos. 

A reportagem apurou que os parentes de Esdras, mãe e um outro irmão, vivem em Brasília (DF). Um primo da vítima, que terá o nome preservado, disse que Esdras era tranquilo e nunca se envolveu em brigas. "Ele nunca foi de encrenca com ninguém", disse.