24 de maio de 2024
Campo Grande 23ºC

ANASTÁCIO (MS)

Ex-vereador levou 15 tiros de PMs após 'surtar' com anúncio do prefeito (áudios e vídeo)

Áudio confirma que PMs faziam segurança de pré-candidato

A- A+

O ex-vereador Wander Alves Dinho Vital, de 40 anos, teria ‘surtado’ numa confraternização nesta 4ª.feira (8.mai.24), em Anastácio (MS), antes de ser morto às margens da BR-262 por policiais militares que faziam 'extras' como seguranças do pré-candidato a prefeito na cidade, Douglas Figueiredo (PSDB).

A reportagem do MS Notícias havia adiantado mais cedo que havia a suspeita de que os executores de Dinho Vital estavam fazendo freela como seguranças do político. 

O QUE ACONTECEU ANTES

Pouco antes de ser morto, Dinho estava numa festa em uma chácara às margens da BR-262. Lá, diversas pessoas da cidade comemoravam os 59 anos de emancipação de Anastácio, incluindo Douglas e o prefeito de Anastácio, Nildo Alves de Albres (PSDB).  

O evento regado a bebida alcoólica e música teve um momento político, em que o atual prefeito teria anunciado Douglas Figueiredo como seu candidato à sucessão na cidade. 

Após o anúncio do Chefe do Executivo, narram testemunhas, que embriagado, Dinho Vital ficou violento e teria trocado agressões com Douglas, que inclusive foram filmadas. Um vídeo que publicamos mais cedo não era tão claro, mas agora chegou à redação outras imagens, que mostram Dinho sendo contido até que escapa daqueles que o tentavam acalmar, dá a volta em arvoredos na expectativa de encontra Figueiredo. Antes, porém, diversas pessoas interceptam Dinho e trocam socos, cercando e esmurrado o ex-vereador, até que ele cai no chão. Veja o vídeo: 

Então, Dinho saiu da da festa, mas foi até sua casa e se armou com uma pistola, retornando à chácara. Porém, no retorno, Dinho foi interceptado pelo PMs seguranças e neste momento foi alvejado diversas vezes.

TESTEMUNHA

Num áudio que a reportagem teve acesso, uma testemunha bastante abalada pela situação conversa com alguém: "Tá foda, cara. A polícia matou o Dinho, cara, matou o Dinho, nós tava tudo lá. Acabou pro Dinho, acabou pro Dinho, acabou. Ele foi buscar uma arma na casa dele para matar Nildo e Douglas, cara. Ele ficou revoltado na hora que o Nildo anunciou que o candidato dele é o Douglas Figueiredo, para todo mundo lá, aí o Dinho quis caçar briga lá. Ele veio pra cima de mim, brigou comigo, brigou com todo mundo, ele brigou com todo mundo. Fui tentar [mediar a briga] e ele rasgou toda minha camiseta, a gurizada bateu nele de cadeirada, foi feio, foi feio o negócio. Aí só escutamos os tiros lá fora que a polícia foi atrás dele, ele pegou arrancou a pistola e atirou na polícia e a polícia atirou nele. Tá foda, cara. Tô em choque aqui, tô em choque. Meu pai tá me ligando aqui, vou falar com meu pai, depois nós se fala, tá? (sic)", disse uma testemunha que estava na festa, ao mandar um áudio para um amigo. Ouça: 

MS Notícias · Testemunha conta o que ocorreu pouco antes de Dinho Vital ser morto pela PM em Anastácio

 

SEGURANÇA

Outro áudio enviado à reportagem do MS Notícias revela que Douglas estava 'cheio' de seguranças PMs e que parte desse grupo de seguranças seriam os autores dos disparos. Na mensagem, o homem revela que é um dos seguranças contratados pelo pré-candidato e detalha a situação, afirmando que o ex-vereador levou ao menos 15 tiros: "E aí guerreiro, então, porra, o Dinho Vital surtou lá, foi para cima do Douglas, lá. Só que o Douglas tá cheio de segurança, né, velho? Tá o Valdecir, tá eu, tá um outro PM lá, tem uns quatro caras, quando ele sai a gente sai na batida, né? E aí, tá saiu fora, levou a pior e o seu João Vital falou para ele resolver o problema, mandou ele pegar a pistola e resolver o problema. Aí ele foi embora e ficou lá na frente esperando o Douglas sair, velho. Aí o Valdecir e outro cara PM foi averiguar, chegou lá o Dinho puxou a arma pros caras, tomou ferro, entendeu? Arrebentaram ele, bicho, uns 15 tiros. Arrebentaram ele, então ele procurou”, diz o segurança no áudio, citando que a responsabilidade do desfecho trágico seria do pai, mãe e esposa de Dinho, que teriam 'incentivado-o a brigar, ao invés de acalmá-lo (sic)". Ouça:

MS Notícias · Segurança confirma que 'capangas' de pré-candidato mataram Dinho Vital