16 de setembro de 2021
Campo Grande 32º 21º

TRAGÉDIA | TAGUAÍ

Governo paulista identifica as 41 vítimas do acidente; 25 são mulheres e 16 homens

Acidente entre um ônibus e um caminhão foi o maior do ano no Estado de São Paulo; veja a lista de vítimas

A- A+

O governo de São Paulo concluiu, na madrugada desta 5ª-feira (26.nov.2020), a identificação e liberação dos corpos das 41 vítimas do acidente ocorrido na Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho (SP-249), em Taguaí, ontem (25.nov.2020). O acidente ocorreu após a colisão entre um ônibus que transportava funcionários de uma empresa têxtil e um caminhão.

Para atuar no caso, no município e na capital paulista, foram escalados cerca de 50 profissionais das polícias Civil e Técnico-Científica. Outra equipe, de 21 policiais técnico-científicos, composta por médicos legistas, auxiliares de necropsia e atendentes de necrotério, foi destacada para a região de Avaré.

Além dos policiais militares e bombeiros que, desde as primeiras horas da manhã, fizeram o resgate das vítimas e a preservação do local do acidente, cerca de 50 profissionais das polícias Civil e Técnico-Científica participaram das atividades da força-tarefa tanto na região de Taguaí quanto na capital paulista. O quadro do Instituto Médico-Legal (IML) de Botucatu e Itapetininga também foi reforçado para dar contas das demandas relacionadas ao acidente.

De acordo com o tenente Alexandre Guedes, porta-voz da PM, foi o maior acidente do ano nas rodovias do estado de São Paulo. A causa da batida ainda está em investigação, mas a suspeita da polícia é que uma ultrapassagem teria provocado a colisão.

Os corpos foram liberados pelo Instituto Médico Legal (IML) para o velório. Das 41 vítimas, 39 são de Itaí (SP), cidade vizinha e onde acontece a maioria dos velórios. Outras duas pessoas são de Taquarituba (SP) e Paraná. A maioria trabalhava como costureiro e costureira.

VEJA A LISTA DAS VÍTIMAS