10 de abril de 2021
Campo Grande 35º 20º

Críme

Mulher de 22 anos pode ter sido morta por espancamento pelo esposo

O lavador de carros Gelvio Nascimento Rosseto (26) foi preso acusado da morte da esposa  Luana de Campo Grecco (22). 

Segundo a Polícia Civil, Gelvio tem passagens por pertubação de sossego, direção perigosa, usar droga para consumo, tráfico de drogas, desacato e violência doméstica.

No dia 22 de maio deste ano, Luana acionou a Polícia Militar depois de ter sido agredida pelo rapaz. 

Ela descreveu que Gilvan havia vendido vários móveis de casa. Ela foi orientada pelos militares a procurar a Casa da Mulher Brasileira. 

Caso 

Luana foi encontrada morta em casa, na Rua São Thomas, na Vila Santa Luzia, em Campo Grande. O corpo tinha a marcas de pauladas, principalmente na região da cabeça e foi encontrado em um dos cômodos da residência. A polícia acredita que a jovem tenha sido morta na sexta-feira (26).

O corpo de Luana estava em estado de decomposição. Testemunhas relataram que o último dia que Luana foi vista foi na sexta-feira, mesmo dia em que teve uma briga com o marido. Vizinhos ressaltam ainda que viram o suspeito pulando o muro da residência junto com outro homem.

Depois de informações de parentes e amigos, os policiais foram até a casa dos pais de Gelvio. Lá, o suspeito foi preso, mas nega o crime.

Segundo uma amiga da vítima, Luana sofria violência doméstica, mas nunca havia registrado o caso na delegacia. Ela morava junto com o rapaz há 3 anos. Gilvan deve passar por audiência de custódia nesta manhã o caso será investigado.