19 de maio de 2024
Campo Grande 18ºC

ESTUPRO DE VULNERÁVEL

Padrasto estuprou enteada dos 8 aos 12 anos, mãe sabia e ambas apanhavam

Vítima pode ter engravidado do suspeito

A- A+

Um homem, de 30 anos, foi preso em Jardim (MS) neste sábado (17.mar.23). Ele estava foragido das polícias de Campo Grande (MS), desde o domingo (12.mar), quando foi denunciado pela enteada, de praticar estupros contra ela. A vítima teria sido estuprada dos 8 aos 12 anos. Optamos por não revelar os nomes dos envolvidos para preservar a vítima. 

Conforme apurado, a vítima morava com a mãe e o estuprador. A genitora, inclusive, já teria flagrado a filha sendo estuprada, mas ao confrontar o convivente, ambas foram agredidas pelo autor.   

A garotinha sofreu o último estupro no sábado (11.mar). No domingo (12.mar), o pai biológico foi pegá-la para passar o dia com ele. Naquela ocasião, a criança trêmula e envergonhada, chamou a madrasta num canto e disse que iria lhe contar algo, pois não aguentava mais. Então, a criança revelou que estava sendo vítima de estupro há 4 anos e que o autor era o padrasto.

Para manter sua vítima em silêncio, o padrasto a ameaçava de morte, ameaçava matar a mãe dela e demais membros da família. Após revelar o caso a madrasta e a polícia passar a procurá-lo, a vítima chegou a se culpar por tudo o que estava acontecendo.

O homem estava casado há 10 anos com a mãe da vítima e, nesse período, repetidas vezes agrediu a convivente e a enteada. Por causa disso, desde 2015, vários boletins de ocorrências foram feitos pelo genitor da menina.

GRAVIDEZ

O site MidiaMax disse que ouviu de familiares, que a menina de 12 anos poderia estar grávida. Eles relataram que a criança está apresentando episódios de enjoos.

A garotinha passou por exames no Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol), que confirmaram que sofreu estupro. No entanto, ainda não está pronto o laudo oficial.

O caso é investigado como estupro de vulnerável.