26 de outubro de 2021
Campo Grande 29º 21º

ASSÉDIO

Pastor é denunciado por mandar nudes para mulher

Religioso foi afastado da direção da Igreja Metodista de Peixoto de Azevedo

A- A+

Um pastor da Igreja Metodista de Peixoto de Azevedo (673 quilômetros de Cuiabá) é acusado de mandar um nudes para uma mulher. As informações são do site Só Notícias.

A mulher que recebeu a imagem - do pênis do pastor - não faz parte da igreja. O caso, contudo, chegou aos demais dirigentes da congregação.  

A direção da igreja afastou o pastor preventivamente. Durante o período, ele passará por medidas de restauração do caráter com os pastores supervidores.

Este é o segundo caso de assédio envolvendo religiososno últimos dias em Mato Grosso. Recentemente, um padre de Carlinda foi filmado passando a mão nas nádegas de uma fiel. O padre também foi afastado.

A defesa da igreja enviou nota ao MS Notícias.  Confira: 

A Direção da Sede Regional da Igreja Metodista na Oitava Região informa que a única liderança competente para emitir notas ou praticar sanções sobre questões disciplinares de líderes religiosos de suas igrejas é sua Bispa-Presidente.

Assim, qualquer informação prestada/apresentada por outra fonte não condiz com a realidade eclesiástica da Igreja e, se tratando de convicção própria de terceiros que não possuem competência e legalidade de falar em nome da Igreja, não há como responsabilizar ou imputar à Igreja a autoria de tais alegações.

Assim, eventuais notícias veiculadas com afirmação de que a Direção da Igreja Metodista afastou pastor em Peixoto do Azevedo-MT não são dotadas de veracidade, sendo claramente uma Fake News, vez que as declarações não partiram do Episcopado.

Inobstante a isso, eventual conduta que não condiz com os cânones da Igreja, bem como dos preceitos éticos, morais e cristãos de qualquer líder ligado à Igreja Metodista é apurado através da instauração de Comitê de Disciplina.

Frisa-se que a conduta impingida ao pastor, veiculada na reportagem, é contrária a todos os valores da Igreja Metodista.

*Matéria alterada às 10h42 de 27/02/2020 para adição de resposta da Igreja Metodista.