17 de junho de 2021
Campo Grande 26º 15º

PF deflagra Operação Krull e prende traficantes de cocaína

A- A+

Foi deflagrada na manhã de hoje, pela Polícia Federal, a Operação Krull, que tem o objetivo de desarticular uma quadrilha especializada em tráfico internacional de drogas. A cocaína era transportada para o Brasil, por terra, pelo município de Corumbá – distante 444 quilômetros de Campo Grande.

Pelo ar, a quadrilha, chefiada por um dos principais fornecedores de drogas para o PCC (Primeiro Comando da Capital), utilizava pistas de pouso localizadas nas divisas entre os estados de Minas Gerais e Goiás.

De acordo com a Polícia Federal, cerca de 100 policiais cumprem 16 mandados de prisão e 15 mandados de busca e apreensão em Minas Gerais, São Paulo, Goiás e no Estado.

A Polícia Federal fazia a investigação da organização criminosa há um ano e meio. O líder da quadrilha, que cumpria pena em regime aberto em Juiz de Fora (MG), articulava, desde Iturama (MG), todos os movimentos do grupo. Nessa cidade, ele se apresentava como pecuarista.

Foi identificada através da operação, outro membro do grupo que desempenhava importante papel na organização criminosa. Ele ficou conhecido pelo envolvimento no furto ao Banco Central de Fortaleza em 2005 e atualmente controlava o tráfico de drogas na segunda maior favela paulista.

Após a cocaína ser entregue era armazenada e transportada em veículos com compartimentos ocultos até os compradores finais em São Paulo e no Rio de Janeiro. O pagamento era feito por envio ou coleta de dinheiro, pagos em reais ou dólares, depósitos em contas bancárias próprias ou de terceiros, ou, ainda, por remessa de dólares por meio de casas de câmbio.

Durante as investigações, foram presas em flagrante 16 pessoas e apreendidos 721 quilos de cocaína, um caminhão, cerca de R$ 400 mil e US$ 400 mil.

Os presos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de tráfico internacional de drogas e organização criminosa, podendo cumprir até 23 anos de reclusão.

Tayná Biazus