18 de abril de 2021
Campo Grande 30º 19º

JUSTIÇA

Veterinário que matou ex-cunhado consegue liberdade 14 dias depois do assassinato

O veterinário José Bernardino Prado Lo Pinto, de 25 anos, que estava preso desde 2 de dezembro, pelo assassinato do ex-cunhado Erick Wagner Batista Inserra, de 41 anos, no bairro Coronel Antonino, em Campo Grande, conseguiu a liberdade depois que o juiz Aluizio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, tomou a decisão.

“José Bernardino, após o fato, permaneceu no local até a chegada da polícia, inclusive entregou a arma espontaneamente aos policiais, aliás os aguardou. Assim sendo, tal postura merece ser levada em consideração, destoando totalmente dos acusados em geral, que alegam legítima defesa, mas fogem”, destacou o juiz.

O juiz levou em consideração que o veterinário é réu primário, tem residência fixa e ocupação lícita (emprego). Ele ainda destacou os depoimentos que levam a crer que a irmã do acusado, ex-mulher de Erick, era vítima de violência doméstica.

Após a decisão, José Bernardino se compromete ao comparecimento mensal em juízo, para informar seu endereço e justificar suas atividades; e o recolhimento domiciliar no período noturno das 19h até as 06 do dia seguinte, dela saindo somente para o trabalho e nos dias de folga.

Erick Wagner Batista Inserra, morto pelo ex-cunhado

Relembre o caso

José matou o ex-cunhado no dia 2 de dezembro, na frente de seu filho. De acordo com o boletim de ocorrência, Erick foi até à residência pegar o filho para ficar com ele. No local, ele teve uma discussão com a ex-sogra, que é a avó do garoto. José Bernardino também passou a discutir com a vítima.                

Durante a discussão, José puxou uma arma calibre .22, fazendo com que Erick saísse correndo. A vítima foi perseguida e executada com quatro tiros. O suspeito pelo crime ficou na casa e se entregou à Polícia Militar. Erick morreu no local.