24 de setembro de 2021
Campo Grande 36º 21º

NACIONAL | MALTA (PB)

Vídeo: Cabo da PM, Manoel lutou por 3 minutos antes de ser executado; atirador morreu pouco depois

Polícia faz mega-operação e em 20h capturou os suspeitos; um deles segue foragido

A- A+

O Cabo da Polícia Militar de Condado (PB, região metropolitana de Patos), Manoel Messias Paulino, de 44 anos, lutou por 3 minutos com o traficante Alessandro Dias Oliveira, antes de ser assassinado a tiros por Eduardo Gomes Ferreira, de 28 anos, no município de Malta, no Sertão da Paraíba. A execução ocorreu às 22h da quarta-feira (28.jul.21) quando o Cabo estava comendo um lanche num quiosque às margens da BR-230. 

Veja toda a situação no vídeo (abaixo) que o MS Notícias teve acesso:

Após a execução do PM. Policiais do Bope, Polícia Militar, Polícia Militar Ambiental, guarnições regionais se uniram e na manhã da quinta (29.jul.21), encontram o suspeito escondido numa mata próxima à cidade. A polícia fez um cerco robusto. Veja no vídeo abaixo. 

O atirador, Eduardo, conhecido como “Loló”, teria reagido e, com isso, a polícia atirou contra ele. O atirador chegou a ser levado ao Complexo Hospitalar Regional de Patos, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Imagens mostram a polícia chegando com o corpo do indivíduo após pouco mais de 20h de buscas. 

Além de “Loló”, foram presos outros quatro suspeitos, duas mulheres que aparecem no vídeo: Francisca Ferreira de Oliveira, de 35 anos, e Wigna Ferreira de Oliveira, de 31 anos. E ainda, 2 homens: Ramon Ferreira Martins, de 27 anos, que deu suporte na fuga do suspeito de “Loló”, e Danilo Micael dos Santos, de 30 anos, que também estaria envolvido no crime.

Esses são os quatro suspeitos presos. Esses são os quatro suspeitos presos. Foto: Reprodução | PM-PB 

Segundo apurado por nossa reportagem, o homem que entrou em luta corporal com o PM, ainda está foragido.