23 de maio de 2024
Campo Grande 24ºC

FEMINICÍDIO | CUIABÁ (MT)

Vídeo: ex mata Emily a facadas na rua, na frente do filho de 4 anos

Ela levava a criança para a creche

A- A+

Emily Bispo da Cruz, de 20 anos, foi assassinada a facadas pelo ex-namorado Antônio Aluízio da Conceição Marciano, de 20 anos, às 6h55 da 5ª.feira (16.mar.23), no Bairro Pedra 90, em Cuiabá (MT). Um vídeo mostra o homem a interceptando no meio da rua e desferindo várias facadas na frente do filho dela, de 4 anos. Emily estava levando o filho para a creche.  

Após o crime, Antônio fugiu em uma Honda Biz, mas foi localizado por volta das 16h20 escondido numa casa abandonada, no Parque Cuiabá. Ele foi preso em flagrante e levado à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Nas imagens fortes de uma câmera de segurança, é possível ver Emily andando na rua com o filho. Antônio, em uma motocicleta Honda Biz, entra na rua em que Emily seguia, a interceptando. A criança se agarra na mãe, tentando impedir o agressor. Isso não sensibiliza o criminoso, que consegue afastar a criança.  

Após conseguir separar filho e mãe, o homem sacou a faca e desferiu vários golpes no abdômen da jovem, que após ser atingida, sentou-se na calçada. Em choque, o garotinho ficou imóvel no meio da rua, olhando a mãe sangrar, enquanto o autor subia na moto para fugir. Próximo dali, uma outra mulher com outra criança no colo, viu o momento exato do assassinato. Quando Antônio fugia, um homem entrou na imagem e tentou dar um chute contra o assassino, mas errou o golpe. Eis o vídeo (Atenção: as imagens são fortes!)

INVESTIGAÇÃO 

Ao site MidiaNews, o delegado Hércules Gonçalves Batista, da Delegacia Especializada em Homicídios e Proteção à Pessoa, disse que Antônio pode pegar até 40 anos de prisão por ter cometido o assassinato na frente da criança de 4 anos, filho da vítima. "Ele está na cadeia e vai responder pelo crime. Vai pegar de 18 a 40 anos [de condenação]. Um crime de feminicídio praticado na frente de um filho tem a pena aumentada de um terço até a metade, então a pena normal é de 12 a 30 anos e acrescenta um terço", explicou.

Segundo o delegado, Antônio premeditou o crime e depois alegou que matou a ex porque se irritou quando ela gritou pedindo socorro. “Ele, de forma premeditada, já havia adquirido passagem, pegou a moto emprestada, ficou circulando os arredores, esperou o exato momento, isso não é um crime passional é um crime brutal, bárbaro”, afirmou.

O delegado Hércules classificou Antônio como "frio, insensível e sem arrependimento". Segundo ele, a barbaridade do crime chocou não só a população, mas também os investigadores, que ficaram estarrecidos com a violência. "Isso provocou uma revolta muito grande, legítima. O crime deixou os investigadores estarrecidos", completou.