18 de janeiro de 2022
Campo Grande 35º 24º

VIOLÊNCIA | MINAS GERAIS

Vídeo: homem tenta pegar nos seios de mulher e é espancado

Vídeo viralizou no final de semana e, nas imagens, é possível ver o agressor desferindo socos na vítima

A- A+

Uma mulher de 30 anos que passava por uma praça no centro de João Monlevade, região Central de Minas Gerais, foi surpreendida por um homem de 35 anos que, repentinamente, a puxou pelos cabelos e começou a dar socos na cabeça dela. O suspeito ainda tentou apalpar os seios dela e proferiu xingamentos contra a vítima. Moradores da cidade reagiram à agressão e assédio e espancaram o homem.

Imagens de câmeras de segurança e filmagens de populares do caso começaram a circular nas redes sociais neste domingo (1º.nov), mas o fato ocorreu no último dia (26.out.2020). De acordo com a Polícia Militar, era por volta de 15h, quando a mulher saiu de um sacolão e quando passava pela praça Domingos Silvério foi atacada por trás pelo suspeito que começou a puxar os cabelos dela.

Na versão da vítima à polícia, o homem tentou passar as mãos nos seios dela, ele também disse que estava armado. A mulher tentou se desvencilhar e começou a gritar por socorro. O suspeito começou a socar a cabeça dela e a xingar de "vagabunda" e "safada". A vítima ressaltou que não conhece o autor e que nunca o viu. Ela também não sabe os motivos para as agressões. 

VEJA O VÍDEO 

MORADORES SE REVOLTARAM E ESPANCARAM O AGRESSOR 

Nas imagens é possível ver que, a princípio, os moradores apenas assistem às agressões e alguns até saem de perto, no entanto, logo depois, três homens chegam e começam a bater no suspeito que solta a vítima. Outros homens se juntam e o agressor é espancado por cinco pessoas.

A Polícia Militar foi acionada para o local e os homens que bateram no suspeito já tinham fugido. O agressor foi levado para o Hospital Margarida, em João Monlevade, com escoriações na cabeça e no corpo. Ele recebeu atendimento médico e foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil. Nenhuma arma foi encontrada com ele. O suspeito estava com fala desconexa e não conseguiu explicar para os militares a motivação para o crime. A mulher teve ferimentos na cabeça, e segundo a polícia, dispensou o socorro. O caso é investigado. 

*Com informações do Jornal O Tempo.