19 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

VIOLÊNCIA | MINAS GERAIS

Vídeo: homem tenta pegar nos seios de mulher e é espancado

Vídeo viralizou no final de semana e, nas imagens, é possível ver o agressor desferindo socos na vítima

Uma mulher de 30 anos que passava por uma praça no centro de João Monlevade, região Central de Minas Gerais, foi surpreendida por um homem de 35 anos que, repentinamente, a puxou pelos cabelos e começou a dar socos na cabeça dela. O suspeito ainda tentou apalpar os seios dela e proferiu xingamentos contra a vítima. Moradores da cidade reagiram à agressão e assédio e espancaram o homem.

Imagens de câmeras de segurança e filmagens de populares do caso começaram a circular nas redes sociais neste domingo (1º.nov), mas o fato ocorreu no último dia (26.out.2020). De acordo com a Polícia Militar, era por volta de 15h, quando a mulher saiu de um sacolão e quando passava pela praça Domingos Silvério foi atacada por trás pelo suspeito que começou a puxar os cabelos dela.

Na versão da vítima à polícia, o homem tentou passar as mãos nos seios dela, ele também disse que estava armado. A mulher tentou se desvencilhar e começou a gritar por socorro. O suspeito começou a socar a cabeça dela e a xingar de "vagabunda" e "safada". A vítima ressaltou que não conhece o autor e que nunca o viu. Ela também não sabe os motivos para as agressões. 

VEJA O VÍDEO 

MORADORES SE REVOLTARAM E ESPANCARAM O AGRESSOR 

Nas imagens é possível ver que, a princípio, os moradores apenas assistem às agressões e alguns até saem de perto, no entanto, logo depois, três homens chegam e começam a bater no suspeito que solta a vítima. Outros homens se juntam e o agressor é espancado por cinco pessoas.

A Polícia Militar foi acionada para o local e os homens que bateram no suspeito já tinham fugido. O agressor foi levado para o Hospital Margarida, em João Monlevade, com escoriações na cabeça e no corpo. Ele recebeu atendimento médico e foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil. Nenhuma arma foi encontrada com ele. O suspeito estava com fala desconexa e não conseguiu explicar para os militares a motivação para o crime. A mulher teve ferimentos na cabeça, e segundo a polícia, dispensou o socorro. O caso é investigado. 

*Com informações do Jornal O Tempo.