22 de maio de 2024
Campo Grande 23ºC

NACIONAL | MANAUS (AM)

Vídeo: 'Menor' torturou Chiquinho em live antes de matá-lo a tesouradas

Fez outra transmissão ao vivo em suas redes sociais; imagens fortes

A- A+

Lander de Souza Diniz Junior, de 18 anos, conhecido pelo vulgo “Menor”, torturou Francisco Ribeiro Reis, conhecido como Chiquinho Ribeiro, de 40 anos, antes de matá-lo a tesouradas. A filha de Chiquinho achou, na manhã do domingo (16.out.22), o corpo do pai todo perfurado de golpes de tesoura na casa onde Chiquinho vivia, na Avenida Cristo, no Bairro Coroado, em Manaus (AM).

Momentos antes de cometer o crime, Lander fez outra transmissão ao vivo em suas redes sociais, mostrando Chiquinho ainda vivo sobre uma cama num cômodo da casa.  O suspeito dizia: “Eu vou fazer o mal para uma pessoa que não tem nada a ver com a minha situação. Ao vivo e para todo mundo ver que o ‘bagulho’ é doido. Eu sou muito louco”, declarou. Eis o vídeo: 

A filha foio a casa do pai o o encontrou ainda agonizando em meio a enorme quantidade de sangue após levar diversos golpes de tesoura na cabeça. Eis a imagem: 

Corpo de Chiquinho encontrado pela filha agonizando em seu quarto. Foto: Reprodução

Logo após cometer o crime, Lander voltou a abrir uma live na rede social, dessa vez assumindo a autoria do assassinato de Chiquinho. Nessa live, Lander afirmou que “teve que matar” Chiquinho por conta de uma dívida de R$ 4 mil.

“Eu que matei ele com as minhas próprias mãos. Estou falando de cara limpa mesmo. Ele estava me devendo e quem deve não teme. Quem deve precisa pagar e ele pagou, pagou com a vida. Dei o prazo de dois meses para ele me pagar e ele não me pagou porque não quis”, disse na transmissão posterior ao assassinato. Ambas as lives ocorreram no Facebook. Eis os vídeos:  

‘Menor’ ressaltou ainda que não sente medo ou receio de ser morto e muito menos de ser preso, pois está se sentindo vingado pela morte.

O suspeito também afirmou que sequestrado e levado sua ex-mulher e seu filho para bem longe, no intuito de evitar que algo aconteça com eles.

 

MÃE EM DESESPERO

Num vídeo que circula nas redes sociais, a sogra do acusado clama para que a população ajude a encontrar Mikaelly Almeida, ex-esposa do suspeito, e o filho de ambos.

A mulher aparece desesperada em busca de resposta e com receio de que o mesmo que aconteceu com Chiquinho aconteça com ambos.

“Pelo amor de Deus, alguém me ajuda! Ela não sabia de nada e estava sem telefone. Os vizinhos me avisaram que ele apareceu aqui às 6h e levou ela a força para dentro do carro. Me ajudem a encontrar ela junto com o meu neto por favor. Ela não sabia de nada”, argumentou a mãe.

O CASO

Francisco Ribeiro Reis, mais conhecido como “Chiquinho Ribeiro”, de 40 anos, foi encontrado morto dentro da própria residência, localizada na Avenida Cristo Rei, no bairro Coroado.

Chiquinho foi presidente do bairro, localizado na Zona Leste de Manaus.

O homem foi encontrado pela irmã, por volta das 6h30, ainda agonizando. Ela chegou a acionar as equipes do Serviço se Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas o homem não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Chiquinho morava com a família.

O corpo de Chiquinho foi removido pela equipe do Instituto Médico Legal (IML). Policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros foram acionados para apuração.

DESFECHO 

O corpo de Lander, após suposta troca de tiros com a polícia de Manaus. Foto: Reprodução O corpo de Lander, após suposta troca de tiros com a polícia de Manaus. Foto: Reprodução 

Ainda na noite de ontem (16.out), Lander foi morto após suposta troca de tiros com a polícia de Manaus. As autoridades disseram que ele foi atingido com tiros no peito ao resistir a ordem de prisão.

A equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) foi até o local onde o suspeito estava escondido. Ele, então, teria atirado contra os agentes, que revidaram e acertaram o jovem com um tiro no peito.