19 de maio de 2024
Campo Grande 18ºC

ATENTADO

Vídeos: estudante de 12 anos ataca professora e dois colegas; "queria matar cinco"

Testemunhas disseram que o adolescente sofria bullying na escola

A- A+

Um estudante do 7º ano do Colégio Adventista de Manaus (AM), feriu uma professora e dois colegas com um objeto cortante, na tarde desta 2ª. feira (10.abr.2023). 

O fato ocorreu cinco dias após um homem invadir uma creche em Blumenau (SC) e matar quatro crianças.

Testemunhas disseram que o adolescente estava com uma faca e sofria bullying na escola. Por outro lado, uma conselheira tutelar disse que o ataque foi feito com uma machadinha e que o jovem teria relatado a intenção de matar cinco colegas e ferir outros sete. Ele tentou fugir após o ataque, mas foi contido por funcionários do colégio, que chamaram a polícia.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram a reação de alguns estudantes ao perceber o ocorrido.

 

 

Em outro vídeo, a conselheira tutelar, Kiki Anjos, disse ter visto uma machadinha nas mãos do adolescente. A conselheira é mãe de uma estudante do colégio.

 

 

 

De acordo com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), as vítimas foram atendidas no local e não precisaram ser encaminhadas a hospitais, já que sofreram ferimentos leves. Ainda de acordo com o SAMU, a professora foi ferida na barriga, um menino teve cortes nas mãos e uma menina, nos ombros.

Outro vídeo, que também circula nas redes sociais, mostram um estudante relatando à imprensa o comportamento agressivo do colega.

 

 

Em nota, o Colégio Adventista disse estar prestando apoio aos envolvidos. "Lamentamos profundamente o ocorrido e, no momento, a polícia está investigando o caso na escola. As vitimas sofreram lesões superficiais e já foram atendidos e liberados pelo SAMU no local. Estamos dando suporte aos estudantes e familiares", diz o comunicado.

Já o delegado-geral adjunto da Polícia Civil de Manaus, Guilherme Torres, afirmou que o jovem será responsabilizado pelo ocorrido. "Tanto o infrator, quanto vítimas, testemunhas e pais já foram conduzidos para a delegacia, onde estão sendo ouvidos. Pode ter certeza que esse infrator terá a responsabilização na medida da punibilidade".