20 de junho de 2021
Campo Grande 25º 13º

3º Festival Jazz e Viola acontece no fim de semana na Capital

A- A+

Acontece neste sábado e domingo em Campo Grande, a terceira edição do Festival Jazz e Viola. O objetivo é difundir o som da viola ao inseri-la num contexto contemporâneo através de novos arranjos.

O primeiro festival aconteceu em 2012, para unir fronteiras entre as variadas tendências da música instrumental brasileira tendo como alicerce principal a música produzida em Mato Grosso do Sul.

Durante as apresentações instrumentos são introduzidos em diferentes gêneros musicais. Exemplos são a viola caipira, abrindo assim novas possibilidades para apreciar o som que vem do nosso Estado.

O valor de R$ 10,00 dos ingressos será revertida em aquisição de instrumentos musicais para a Associação Comviola (Camerata e Orquestra Musical de Viola do Estado, que realiza projetos socioculturais na capital há três anos, como a Orquestra Som das Águas e a Orquestra Camerata Violeira.

Os alunos dos projetos passarão pelo palco durante o evento ao lado de grandes nomes da música instrumental regional, que doarão o seu cachê para a campanha deste ano intitulada “Música alimentando música”.

A entrada para o Festival também poderá ser feita através da doação de um instrumento novo ou usado. Interessados em realizar doações financeiras poderão fazê-la através de deposito bancário na conta da Associação: Banco do Brasil / Agência 2916-5 / Conta-corrente 35.098-2.

No sábado, às 9h, será realizada uma oficina com o Quarteto Entre Cordas. O Quarteto é formado por músicos de Campo Grande e tem seu trabalho voltado para a música de câmara.

Mais tarde, às 20h, Marcos Assunção Trio trafega por vários gêneros brasileiros e mundiais com composições marcantes pela sonoridade da viola brasileira. Já o Quarteto Urbem fará misturas inusitadas de efeitos e improvisos, preservando a raiz musical brasileira.

No domingo, a partir das 20h, a apresentação é com a Orquestra Som Das Águas, projeto atendido pela Associação Comviola. O repertório é composto por clássicos da música sul-mato-grossense, resgatando as influências regionais. Também acontece a apresentação da Orquestra Camerata Violeira, formada em 2012, atualmente é uma orquestra que assume a identidade sul-mato-grossense e traz um trabalho inédito com composições e arranjos autênticos.

Para mais informações, acesse www.festivaljazzeviola.com.br