13 de junho de 2021
Campo Grande 25º 11º

Carnaval

Cordão Valu ganha música inédita para o carnaval 2015

O mais famoso grupo de carnaval de rua campo-grandense apresenta aos foliões da capital a “Marcha-frevo Valu”, composta especialmente por Vinil Moraes

A- A+

Em seu segundo grito de carnaval de 2015, que acontece hoje, (24/01), o Cordão Valu saúda o público com uma novidade: a marchinha de autoria do compositor Vinil Moraes, que canta a música “nascida do povo” e promete agitar a folia em Campo Grande. Com quase uma década de existência, o cordão que resgatou o carnaval de rua na capital sul-mato-grossense tem uma canção própria para a brincadeira.

Na letra da marcha, Vinil Moraes, que é conhecido na música de MS pela mistura de samba, reggae e ritmos africanos, louva a criação coletiva. “É a ideia de que o samba (a arte) não é personalista, não é um artista, uma pessoa, é todo mundo”, diz o compositor, colocando em versos a principal característica do Cordão Valu: a participação popular, que fez dessa manifestação uma das principais atividades de rua de Campo Grande.

A música surgiu em reuniões informais de artistas e amigos, quando Moraes teve a inspiração para a melodia e um insight para o tema: “Eu estava pensando como a nossa cultura é cíclica e, aconteça o que acontecer, ela se renova”, conta Vinil. Daí para a composição inteira, foi um pulo: avisar que o bloco está na avenida, com um refrão simples, “que caiba na boca de todo mundo”. A melodia resultou numa mistura, com o ritmo acelerado do frevo, mas estrutura musical próxima da marcha.

O compositor diz acreditar que essa canção mostra a preparação, o rito, o culto da festa, “o esquentar dos tamborins que todo ano a gente tem antes da folia”, garantindo que o povo sempre alimentará o carnaval. “Se faltar o cantador, nasce outro, se faltar o tocador, nasce outro e, até se faltar o benzedor, nasce outro”, vaticina Vinil Moraes.

Confira abaixo a letra da “Marcha-frevo Valu” e hoje, sábado, 24/01, a partir das 17h, na quadra da Escola de Samba Igrejinha (prolongamento da Av. Ernesto Geisel, perto da Comunidade Tia Eva).

 

Marcha-frevo Valu

(Vinil Moraes)

Chegou a hora da ciranda pegar fogo

De mexer o corpo até o suor cair do rosto (2X)

Viva São Jorge, São Cosme, Doum e Damião,

E toda essa gente que protege a nação,

E se acaso acontecer de morrer o cantador,

Nasce outro no meio do povo,

Nasce outro no meio povo,

Nasce outro no meio povo,

Nasce outro no meio do povo.

Abram alas, o meu bloco vai passar, vai chegar na avenida pra fazer você dançar (2x)

É hoje, agora, é no Valu que nossa turma deita e rola!

É hoje, “vambora”, é no Valu que nossa turma deita e rola!