14 de agosto de 2020
Campo Grande 35º 22º

Exportação de industrializados já superou receita de 2012

De janeiro a outubro desse ano a receita de exportação de produtos industrializados no Estado foi de US$ 3,06 bilhões. No ano passado, o total exportado foi de US$ 3 bilhões. Nos primeiros 10 meses foi registrado um aumento de 22,7%, quando o montante doi de US$ 2,49 bilhões. A exemplo dos meses anteriores, outra vez o crescimento foi alavancado pelos grupos "Papel e Celulose", com alta de 133,5%, "Couros e Peles", com elevação de 61,2%, "Extrativo Mineral", com salto de 34,3%, e "Complexo Carne", com avanço de 17,6%.

O mês de outubro registrou o quarto melhor resultado alcançado na história da exportação de industrializados no Estado. O acumulado do ano o setor industrial já responde por 65,9% de tudo que é exportado por Mato Grosso do Sul, enquanto na comparação relativa apenas ao mês de outubro esse percentual sobe para 76%. Com relação ao volume total das exportações, no acumulado do ano, o volume total alcança 8,67 milhões de toneladas, indicando crescimento de 24,6% em relação à igual período de 2012, quando foi vendido ao exterior o equivalente a 6,96 milhões de toneladas de produtos industrializados.

O desempenho observado teve como destaques as evoluções ocorridas nos grupos "Papel e Celulose", "Complexo Carne", "Extrativo Mineral" e "Couros e Peles", que acumulam receitas de US$ 917,93 milhões, US$ 869,36 milhões, US$ 448,20 milhões e US$ 132 milhões, respectivamente.

Os países que mais contribuíram para o desempenho observado foram Hong Kong, Venezuela, Chile, Egito, Emirados Árabes Unidos e Japão que, somados, geraram uma receita adicional equivalente a US$ 160,8 milhões. Já no caso do terceiro grupo, o destaque é em função dos aumentos ocorridos no volume embarcado e preço médio da tonelada do minério de ferro, pois o volume o total vendido ao exterior no período de janeiro a outubro de 2013 alcançou 4,72 milhões de toneladas, resultado 15,5% maior que o obtido em igual intervalo de 2012, e o preço médio da tonelada, na mesma comparação, apresentou variação de 8,75%, saindo de US$ 77,5 para US$ 84,3, proporcionando, deste modo, uma receita adicional equivalente a US$ 81,2 milhões.

Em relação ao quarto grupo indicado, a elevação ocorrida se deu em função do expressivo aumento nos embarques de outros couros bovinos e bubalinos, não divididos e úmidos, outros couros bovinos e bubalinos, divididos e úmidos e de couros bovinos inteiros "wet blue" tamanho igual ou inferior a 2,6m². Com o volume total de janeiro a outubro de 2013 alcançando 39,1 mil toneladas, resultado 68,7% maior que o obtido em igual período de 2012, quando o total não ultrapassou as 23,2 mil toneladas, proporcionando, deste modo, uma receita adicional equivalente a US$ 58,1 milhões. Quanto aos compradores, destacaram-se China, Itália e Hong Kong que geraram uma receita total equivalente a US$ 111,2 milhões.

Tayná Biazus