25 de novembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

DECLARAÇÃO

Gerdau anuncia lucro de R$ 1,2 bilhão em 2020, mas 'chora' no STF

Marco Polo de Mello Lopes afirmou, em reunião com Toffoli: "Nós da indústria, além da covid, enfrentamos profunda crise de demanda por conta do fechamento das atividades"

O Valor Econômico soltou texto mostrando os ganhos do Instituto Aço Brasil e coordenador da Coalizão Indústria no primeiro trimestre de 2020. A empresa Gerdau do grupo teria declarado lucros de 1,2 bilhão em 2020, segundo o Valor Econômico. No entanto, o presidente-executivo da Gerdau, Marco Polo de Mello Lopes, esteve nesta 5ªfeira no Supremo Tribunal Federal para dizer que á indústria brasileira está "na UTI".  

Junto com o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e 15 empresários, que segundo Bolsonaro representam 45% do Produto Interno Bruto (PIB), brasileiro, foram a pé do Palácio do Planalto até o Supremo Tribunal Federal (STF), para explicarem o drama do empresariado ao presidente do Supremo Dias Toffoli, para que ele, endossasse  a 'volta a nomarlidade', nos comercios das cidades brasileiras, que estão fechados devido a pandemia de coronavírus, que ainda assim, já matou mais de 8 mil pessoas no Brasil.    

Polo falou com jornalista na saída da reunião, onde disse ser preciso: “colocar a roda para rodar”, mesmo em meio a pandemia do novo coronavírus. Bolsonaro salientou também a mídia presente, que "economia também é vida".  

Ao mesmo tempo em que Polo reclamava e dizia que as empresas vão sucumbir, ao lado de seus companheiros, no STF, o seu instituto, o Aço Brasil, soltou um documento onde anunciava que a Gerdau registrou Lucros antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização (EBITDA) de R$ 1,2 bilhão no primeiro trimestre de 2020. 

O documento diz que a empresa se beneficiou dos bons níveis de demanda por aço em seus principais mercados de atuação – Brasil e Estados Unidos – ainda pouco afetados pela pandemia da Covid-19 no período.

No encontro, Marco Polo afirmou: “Nós da indústria, além da covid, enfrentamos profunda crise de demanda por conta do fechamento das atividades”, o que confronta diretamente o documento emitido pelo grupo Aço Brasil.