05 de dezembro de 2021
Campo Grande 33º 23º

TRAGÉDIA NO CINEMA | NOVO MÉXICO (EUA)

Antiarmas na "vida real", Alec Baldwin em "Rust" fugia após assassinato acidental

Polícia cercou uma igreja no set de filmagem; a suspeita é que no local tenha ocorrido o disparo que levou a morte da diretora de fotografia

A- A+

O ator Alec Baldwin - um dos atores mais conhecidos de Hollywood - autor do disparo acidental com arma cenográfica que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins, de 42 anos, atingida no peito na tarde da quinta (21.out.21) durante as gravações de uma cena do filme "Rust", nos EUA, sempre foi antiarmas e contra a venda deliberada das mesmas em solo americano. 

Além disso, na trama do filme, o artista dava vida ao conhecido fora da lei Harland Rust, que na hestória foge com o neto Lucas (Brady Noon), um garoto de 13 anos. O motivo, é que o garoto é sentenciado a morte após ser acusado de matar um fazendeiro, no entanto, como mostrará ao filme, o assassinato foi acidental.  

Os fugitivos passam a ser perseguidos pela polícia e por um caçador de recompensas (Travis Fimmel).

Durante a fuga, segredos profundos renascem das cinzas e um vínculo familiar começa a ser firmado à medida que avô e neto, antes afastados, tentam sobreviver na impiedosa fronteira americana. A atriz Frances Fisher interpreta a tia-avó do garoto Lucas.

"Rust" é escrito e dirigido por Joel Souza. Em maio de 2020, foi anunciado que Alec Baldwin iria estrelar e produzir o longa.

O filme começou a ser gravado em outubro de 2021, logo após Travis Fimmel, Brady Noon, Frances Fisher e Jensen Ackles confirmarem seus nomes no elenco.

Com a morte de Halyna Hutchins, a produção foi paralisada e testemunhas estão sendo interrogadas. "Detetives estão investigando como e que tipo de munição foi disparado", afirmou a polícia.

A rodagem fica interrompida até novembro. Rust estava sendo filmada no Rancho Bonanza Creek, uma popular locação cinematográfica ao sul de Santa Fé (Novo México - EUA). No set, foram feitas cenas de "Os Indomáveis" e "Cowboys & Aliens". 

Momentos antes do disparo, Baldwin recebeu uma arma carregada por um assistente de direção que indicou que era seguro usá-la. O diretor assistente do longa não sabia que a arma estava carregada.

Informação inicial aponta que a bala era de festim, porém, a Associated Press, comentou que a bala atingiu o peito da diretora e o diretor, que estava atrás dela, também foi atingido no ombro. A suspeita é de que o projétil possa ter atravessado por Halyna e acertado Joel, ou que o ator tenha feito mais de um disparo.  

CONTRA ARMAS 

O ator já se envolveu em discussões públicas com membros do NRA – a influente associação armamentista americana.

Em 2018, Baldwin integrou uma iniciativa chamada NoRA, que reivindicava a diminuição da influência do NRA na política dos Estados Unidos. A iniciativa, que se seguiu ao tiroteio de Parkland, onde dezessete pessoas foram mortas, reuniu cerca de 130 celebridades que enviaram uma carta aberta ao vice-presidente executivo da NRA, Wayne LaPierre, denunciando a influência da organização na política americana e prometendo intensificar a pressão por um maior controle de armas. 

Baldwin também se envolveu em uma outra discussão pública com Dana Loesch, então porta-voz do NRA. Na ocasião, o perfil da organização postou uma série de tuítes criticando figuras públicas que “usam sua liberdade de expressão para minimizar o que a bandeira americana representa.

LOCAL DO DISPARO 

Igreja no set do Rancho em Santa Fé - suspeita-se que seja o local do disparo. Foto: Reprodução Igreja no set do Rancho em Santa Fé - suspeita-se que seja o local do disparo. Foto: Reprodução 

Um Juiz de de Santa Fé, John Rysanek, assinou na sexta-feira um mandado autorizando os policiais revistar a estrutura de madeira Bonanza Creek onde ocorreu o tiroteio, descrito como "cinza / marrom" na cor, com uma cruz em seu telhado inclinado, uma igreja. Imagens aéreas no vídeo abaixo mostram o local: 

A polícia ainda recolheu cartões de memórias e figurinos, usados no ambiente.  

Os proprietários e operadores do local "Bonanza Creek Ranch", usado pela indústria cinematográfica, não puderam ser encontrados para comentar o assunto. Imogene Hughes, proprietário de longa data do rancho, morreu no início de outubro. Sua filha, Denise Spaccamonti, disse em uma entrevista em 8 de outubro que Bonanza Creek continuaria a operar sob a orientação de seu irmão, Richard Hughes.

A suspeita da Califórnia da Aliança Internacional de Funcionários de Palco Teatral (o sindicato que representa a maioria dos trabalhadores da produção dos Estados Unidos), é de que a bala fosse real, com ponta.  “Um único tiro real foi disparado acidentalmente no set pelo ator principal, atingindo tanto o diretor de fotografia Halyna Hutchins, membro do Local 600, quanto o diretor Joel Souza”, disse o sindicato.

ARMAS CENOGRÁFICAS 

Em resumo são armas de verdade, precisam de porte e tudo que uma outra arma precisaria. Porém, a munição da arma de cenográfica é de festim, preenchida com polvora e algodão, o que produz fumaça e rastro de fogo. Apesar de não ter a "ponta de aço" a bala de festim pode machucar muito. Armeiros do estado americano tenatm entender como o direitor e a diretora de fotografia foram feridos. 

O conhecido ator e direto Craig Zobel fez um post no twitter se perguntando como na era da tecnologia ainda se usam armas de verdade em um set de filmagem. "Não há mais razão para ter armas falsas carregadas ou qualquer coisa no set. Deveria ser totalmente proibido”, tuitou ele que tem créditos como ‘Westworld’ e ‘Mare of Easttown’.

“Armas cenográficas são armas”, opinou o jornalista David Slack. “Têm pólvora de verdade e podem ferir ou matar. Se você estiver em um cenário onde armas de suporte são tratadas sem o devido cuidado e manuseio seguro, afaste-se. Nenhum show ou tiro vale a pena arriscar a vida das pessoas”, completou.