27 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 23º

#LUTO

Atriz Daisy Lúcidi morre após 13 dias internada com Covid-19

A última novela da artista na TV foi em 'Geração Brasil', da Globo

A  atriz e radialista, Daisy Lúcidi morreu nesta 5ªfeira (7.maio), aos 90 anos. Ela estava internada com Covid-19 no Centro de Terapia Intensiva do Hospital São Lucas, no Rio de Janeiro, onde deu entrada com os sintomas da doença em 25 de abril.  

Segundo o Boletim Médico divulgado Na terça-feira (5.maio), Lúcidi estava no Centro de Terapia Intensiva (CTI) e permaneceu sedada e respirando com auxílio de aparelhos. O neto da atriz, Cau Mendes, fez uma declaração através das redes sociais.

"Gostaria, em nome da família, de pedir a todos os amigos e fãs da minha avó, Daisy Lucidi, que mandem boas vibrações para que ela consiga se recuperar dessa terrível Covid-19.", escreveu.  

Daisy começou a carreira em 1941 na Rádio Tupi, onde integrava o elenco infantil de atores. Em 1944 passou a ser contratada da Rádio Globo, onde fez muitos trabalhos na dramaturgia.

A atriz estreou na TV em 1960 na minissérie "Nuvem de Fogo" dirigida por Janete Clair, na extinta TV Rio. A primeira novela na Globo foi o 'Homem Proibido', em 1967. Também trabalhou em 'Supermanoela' (1974), 'Bravo' (1975) e o 'Casarão' (1976).  

Em um período da carreira se afastou da televisão para ser vereadora e deputada estadual no Rio de Janeiro.

Após 31 anos longe das telinhas, Lúcidi retornou no folhetim "Paraíso Tropical" como a viúva do prédio onde moram vários personagens da trama.

Em 2010, viveu Valentina em "Passione" de Silvio de Abreu e, em 2013, fez uma participação especial no seriado "Tapas & Beijos".

O trabalho mais recente de Daisy foi a novela "Geração Brasil", exibida em 2014 pela TV Globo.