28 de novembro de 2020
Campo Grande 36º 23º

Cocaína

Boca de fumo usava farinha de mandioca e de trigo para ‘render’ cocaína

Local foi descoberto depois que uma mulher com o bebê foi presa

Duas traficantes foram presas na manhã desta sexta-feira (20), em Porto Murtinho, a 454 quilômetros de Campo Grande, em uma ação conjunta entre a Polícia Civil do município e também de Dourados. A partir de uma mulher que segurava o bebê enquanto escondia drogas no corpo, os policiais chegaram a uma boca de fumo que usava farinha de trigo e de mandioca para render droga.

Conforme divulgado, os policiais foram informados que uma suspeita de 23 anos, acompanhada do filho de um ano e meio, havia contratado um táxi para levá-la de Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, até Porto Murtinho. Por este motivo, as equipes fizeram uma blitz e conseguiram interceptar o veículo na rodovia.

Durante abordagem, foi encontrado com a mulher uma embalagem com 50 gramas de pasta base de cocaína presa ao corpo dela, enquanto segurava o bebê. Ele disse que receberia R$ 1 mil pelo transporte. Os policiais então descobriram que a droga seria levada para refino em uma boca de fumo localizada no bairro Salin Cafure.

No local, após a buscas, foram encontradas algumas pedras de crack enroladas em saquinhos de geladinhos, escondidas na janela e uma dentro de um carrinho de bebê. Foram encontrados, ainda, diversos insumos usados para a produção de droga, uma faca que aparenta ter resquícios de cocaína, um vidro com um líquido com resquícios de pó e erva dentro, aparentando ser um produto usado para misturar e processar a pasta base para virar crack e cocaína.

Havia ainda um coldre de arma de fogo, um jogo de “sequência de profissões” que pertence ao Centro Municipal De Educação Especial Leandro Rolon de Porto Murtinho, onde houve um furto recente,  dois pacotes abertos de farinha de trigo e um de farinha de mandioca usados na mistura para ‘render’ a droga. Diante dos fatos, a dona da casa bem como a jovem de 23 anos, foram presas.