27 de setembro de 2020
Campo Grande 39º 25º

JUDIAÇÃO

Caixa está cobrando taxa de R$ '10zão' em saques do auxílio-emergencial

A Caixa confirmou que se passar de 2 saques por mês de fato é cobrada a taxa

A Caixa Econômica Federal está cobrando R$ 10,00 do auxílio das pessoas que fizerem mais de 2 saques do auxílio-emergencial por mês. A informação é do Bom Dia MS, da TV Morena, filiada à Rede Globo.  
A Caixa tem contratos com a administradora de cartões de créditos e já recebe por isso, porém, ainda está cobrando essa taxa do auxílio. 

O benefício pago pelo Governo Federal devido ao período de pandemia era de R$ 600 agora passará a ser de R$ 300. 

A Caixa confirmou que se passar de 2 saques por mês de fato é cobrada a taxa. Apesar disso, o banco só permite que o beneficiário faça 3 saques ao mês. A informação consta no site oficial do Caixa. "Transferências para outros bancos (até 3 por mês)".  

O empresa virtual, Mercado Pago BR também está cobrando taxa para adicionar o dinheiro do auxílio emergencial à conta.

"Sim, eles estão se aproveitando de um momento de crise pra pegar uma parte do auxílio de todos que quiserem transferir para o Mercado Pago e aumentarem sua receita", denunciou um leitor. 

No caso do benefício dobrado pago às mães solteiras, de R$ 1.200, a cobrança é de R$ 9,60. Já para o Saque Emergencial FGTS, de até R$ 1.045, a taxa pode chegar a R$ 8,36.