27 de novembro de 2021
Campo Grande 32º 21º

Antônio Maria Coelho

Drenagem falha e abre declive na Antônio Maria Coelho

Motoristas comparam situação com "parque de diversões"

A- A+

A forte onda de chuvas que caiu em Campo Grande no final de fevereiro continua deixando sequelas pelas ruas: desta vez os motoristas precisam ficar atentos na Avenida Antônio Maria Coelho, nas proximidades da sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MS) e do Hospital Unimed, no Parque dos Poderes (região leste), onde parte do asfalto cedeu e afundou, criando uma espécie de declive na pista sentido bairro.

"Parece parque de diversões", gritou à reportagem um motorista que passava pelo local no momento. De fato, a percepção é idêntica em mais gente. 

"Em alta velocidade, caso o amortecedor do carro esteja bom, é capaz de divertir as crianças com o pulo que o trecho prejudicado proporciona", disse um paciente do Hospital Unimed, em óbvio tom irônico (confira o vídeo abaixo).

Amortecedor novo pode suavizar as coisas, mas em pouco mais de 20 minutos que o Correio do Estado ficou no local, o que se vê mesmo são carros dando trancos ao passarem pelo declive criado, evidenciando o eminete risco de abertura de uma cratera.

"Eu que não quero passar por aqui quando esse buraco abrir", disse o engenheiro Carlos Henrique Lima, 52 anos, que utiliza o caminho para ir do Centro, onde trabalha, até o bairro vizinho do Jardim Veraneio. Como folgou no Carnaval, o declive foi uma novidade para ele. Certamente não positiva. "Na ida não reparei. Falta de atenção. Amanhã não pegarei esse trajeto."

Mas bom para Lima, além do fato de que amanhã é sábado, "dia de descanso" segundo suas palavras, é que a Prefeitura informou que o problema começará a ser resolvido a partir de segunda-feira (4). Segundo nota enviada, o declive, ou solapamento do asfalto, foi gerado por um problema de drenagem.