28 de novembro de 2020
Campo Grande 36º 23º

LUTO

Jovem morre 63 dias após bater em árvore: "O coração está dilacerado", diz mãe

Jhonny bateu a moto que ele pilotava em uma árvore, na avenida Cônsul Assaf Trad, na madrugada do dia 28 de novembro de 2019

"... depois de 63 dias, lutando bravamente para viver', é assim que a dona de casa Nilma Oliveira começa a contar sobre a morte do filho, Jhonny Oliveira Mendes, de 27 anos, na madrugada desta quinta-feira (30), na Santa Casa de Campo Grande. "O coração está dilacerado", resume.

De acordo com Nilma, Jhonny bateu a moto que ele pilotava em uma árvore, na avenida Cônsul Assaf Trad, na madrugada do dia 28 de novembro de 2019. Chovia, a moto aquaplanou e então houve o acidente.

A dona de casa foi avisada do acidente e, como mora perto, chegou rapidamente ao local. "Ele estava consciente, orientado. Pedia para colocar a perna no lugar porque estava doendo muito. Eu expliquei que não podia".

O rapaz foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e pelo Samu com fratura de fêmur e de tíbia e levado para a Santa Casa. Lá, lembra Nilma, foi o último contato com Jhonny.

"Consegui que ele fosse para a sala de gesso. Foi a última vez que eu falei com meu filho. Ele queria água. Falei que não podia dar porque ele estava com hemorragia interna. Meu filho pediu água. Entrou consciente", desabafa a mãe.

Jhonny foi levado para cirurgia na noite daquele dia e saiu de lá para o CTI. A dona de casa foi então informada que o estado do filho era grave e, de lá pra cá, ele chegou a sair do CTI, mas teve infecção hospitalar, ficou em coma induzido, se alimentava só por via venal e na madrugada desta quinta-feira teve parada cardiorrespiratória e não resistiu.

"Ele foi perdendo peso, ficou debilitado, teve infecção hospitalar, chegou a tomar quatro antibióticos de uma vez. E lutando", resume Nilma.

O caso foi registrado na Polícia Civil como morte a esclarecer. Jhonny deixa dois filhos.

Fonte: G1 MS.