15 de maio de 2021
Campo Grande 28º 19º

Operação

Operação da PF contra tio de Jarvis Pavão prendeu 12 pessoas

Um dos presos, Chico Gimenez é empresário e ex-candidato a prefeito de Ponta Porã

A- A+

Pelo menos 12 pessoas foram presas nesta sexta-feira (7) pela Polícia Federal em Ponta Porã – a 323 km da Capital - durante operação que mira o ex-candidato a prefeito de Ponta Porã, o empresário Chico Gimenez - tio do narcotraficante Jarvis Gimenes Pavão, que está recolhido atualmente no Presídio Federal de Mossoró (RN).

Conforme a PF, os presos estão nesta tarde prestando depoimento na seda da Polícia Federal da fronteira com o Paraguai. Os detalhes da ação e depoimento dos presos ainda não foram divulgados pela polícia.

Além da PF, a ação também envolveu homens da Força Nacional de Segurança Pública. Os policiais cercaram a casa de Chico Gimenez, localizada a 200 metros do quartel do Exército.

A reportagem apurou que um grupo estava na casa de Chico Gimenez e preparava um ataque ao bandido brasileiro Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, o “Minotauro”, que declarou guerra ao clã de Pavão para controlar sozinho o tráfico de drogas e de armas na fronteira. Entre os presos, estão três mulheres.

Na última terça-feira (4), Pedro Gimenez da Luz, 24, o Pedrinho, sobrinho de Pavão, foi atacado a tiros de fuzil no centro de Pedro Juan Caballero, mas escapou ileso. A polícia paraguaia fala em uma lista de pessoas ligadas a Jarvis Pavão que seriam executadas a mando de Minotauro.