10 de abril de 2021
Campo Grande 35º 20º

Operação logística do revezamento da Tocha Olímpica chega em Campo Grande

Além de operador logístico e patrocinador oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, os Correios são responsáveis pelo transporte da Tocha Olímpica pelo Brasil. Como parte da megaoperação nesta sexta-feira (24), os Correios realizam ação especial no Aeroporto Internacional de Campo Grande para receber material de apoio da equipe do Comitê Olímpico Internacional responsável pela passagem da tocha em Mato Grosso do Sul.

Do avião, o material vai para um dos três caminhões dos Correios que compõem a frota logística que percorre o Brasil. No total, serão percorridos 30 mil quilômetros no País, transportando 12.500 tochas olímpicas e uniformes da equipe organizadora e dos condutores da tocha, além da bagagem do “staff”. A operação da estatal envolvem uma equipe de 28 motoristas, que se reveza na condução desses veículos, além de aproximadamente 250 carteiros dando apoio operacional no percurso.

O coordenador nacional da operação logística dos Correios para a condução da tocha, Marcos Silveira, já está em Campo Grande e destaca a relevância da ação. “Pela primeira vez, um operador postal público será responsável pela logística daquele que é considerado o maior evento esportivo do mundo. O transporte da tocha é mais uma importante ação que se soma à grandiosa tarefa de ser o Operador Logístico Oficial dos Jogos”, ressaltou.

Nos Jogos Rio 2016, a empresa fará a armazenagem, transporte, distribuição e logística dos materiais esportivos, eletrônicos, utensílios, mobiliários e barreiras, dentre outros equipamentos.

Empregados conduzirão a tocha

Com base em critérios de meritocracia, empregados de várias funções foram escolhidos para participar do revezamento da Tocha Olímpica, que em Mato Grosso do Sul irá percorrer oito municípios. Ao todo, serão 300 empregados dos Correios, oito em Mato Grosso do Sul.

O carteiro Nilson Santana é um dos que participarão do revezamento da tocha olímpica em MS. “Para mim é uma grande honra conduzir um símbolo que foi criado há quase 3 mil anos, com a ideia de união entre os povos e nações através do esporte.”, contou Nilson. Além de Nilson Santana, o carteiro Nilson Pereira Carneiro também irá participar do revezamento em Dourados.