25 de setembro de 2020
Campo Grande 36º 22º

Mato Grosso

Paciente com suspeita de coronavírus no Mato Grosso está isolada e ambulância ficará inoperante por

A Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis (215 quilômetros de Cuiabá) confirmou, através de nota, que a paciente K.C., 38 anos, que está com internada desde a noite da última quinta-feira (06), no Hospital Regional da cidade com suspeita de coronavírus, foi isolada na unidade hospitalar para realização de exames. A ambulância utilizada no transporte terá que ficar inoperante até a próxima segunda-feira (10). Além disto, a prefeitura informou que irá informar o caso, que é o primeiro de Mato Grosso, ao Ministério da Saúde.

Como já informado pelo Olhar Direto, a paciente fez uma viagem recente à Ásia, mas não esteve na China. A mulher apresentava sintomas de gripe. Em função dos casos do novo coronavírus identificados no início deste ano, a paciente foi isolada na unidade hospital para realização de exames e avaliação clínica com infectologista.

Uma equipe do Samu foi acionada para encaminhá-la ao Hospital Regional. Os profissionais de saúde que fizeram o atendimento seguiram todos os protocolos do Ministério da Saúde e a ambulância utilizada para o transporte passou por processo de esterilização e ficará sem ser utilizada até a próxima segunda-feira (10).

A Secretaria de Saúde destaca ainda que o Hospital Regional de Rondonópolis é a unidade de referência para atender casos suspeitos do novo coranovírus na região e que o caso será informado ao Ministério da Saúde.

Na manhã desta sexta-feira (07), foram recolhidos materiais para que sejam feitos os exames para comprovar se trata-se de coronavírus. Tudo será encaminhado para um laboratório de Cuiabá e, posteriormente, a outro do Rio de Janeiro (RJ) para a contraprova.

Uma possível contradição chama a atenção na nota emitida pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) sobre a primeira suspeita de coronavírus em Mato Grosso. Conforme a pasta, o caso não é tratado como suspeita, mas mesmo assim está sob investigação.

"O referido paciente é assistido e recebe todo o atendimento médico necessário que o caso requer, não representando qualquer risco à saúde pública", diz trecho do comunicado emitido pela Pasta do governo

Coronavírus

A província chinesa de Hubei, epicentro da epidemia do novo coronavírus, o 2019 n-CoV, registrou 69 novas mortes, de acordo com atualização da noite de quinta-feira (06). Com isso, são 637 óbitos no país. Outros 2.447 casos foram confirmados apenas na região mais afetada, totalizando mais de 31.211 mil em toda a China.

O novo vírus é apontado como uma variação da família coronavírus. Os primeiros foram identificados em meados da década de 1960, de acordo com o Ministério da Saúde.

A variação originada na China foi nomeada oficialmente pela Organização Mundial de Saúde como "Doença Respiratória de 2019-nCoV" em 30 de janeiro. Ainda não está claro como ocorreu a mutação que permitiu o surgimento do novo vírus.

Ainda não se sabe como se deu a primeira transmissão para humanos. A suspeita é que tenha sido por algum animal silvestre. O tipo de animal e forma como a doença foi transmitida ainda são desconhecidos. Uma hipótese é que o novo vírus esteja associado a animais marinhos. Entretanto, ao menos duas pesquisas apontam outras possibilidades: uma delas cita a cobra e, outra, os morcegos.

Cientistas do Colégio Imperial de Londres estimaram que a taxa de transmissão do novo coronavírus entre humanos é de duas a três pessoas para cada paciente infectado. 

Foram identificados sintomas como febre, tosse, dificuldade em respirar e falta de ar. Em casos mais graves, há registro de pneumonia, insuficiência renal e síndrome respiratória aguda grave.

Confira a nota da prefeitura na íntegra:


A Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis encaminhou nesta quinta-feira (6), por meio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), uma pessoa com sintomas de gripe que retornou de viagem à Ásia – mas não esteve na China – para o Hospital Regional de Rondonópolis.

Por precaução, em função dos casos do novo coronavírus identificados no início deste ano, a paciente está em isolamento na unidade hospitalar para realização de exames e avaliação clínica com infectologista. O caso será devidamente informado ao Ministério de Saúde.

A Secretaria Municipal de Saúde esclarece que a paciente entrou em contato com a Pasta para informar que havia retornado para Rondonópolis após uma viagem à Ásia na quarta-feira (5) e que apresentava sintomas de gripe. Uma equipe do Samu foi acionada para encaminhá-la ao Hospital Regional.

Os profissionais de saúde que fizeram o atendimento seguiram todos os protocolos do Ministério da Saúde e a ambulância utilizada para o transporte passou por processo de esterilização e ficará sem ser utilizada até a próxima segunda-feira (10).

A Secretaria de Saúde destaca que o Hospital Regional de Rondonópolis é a unidade de referência para atender casos suspeitos do novo coranovírus na região.