30 de setembro de 2020
Campo Grande 40º 23º

ANTEROS

Polícia faz buscas na casa de suspeito de estelionatos sexuais na internet em MS

Homem teria feito vítimas em ao menos três municípios no interior do Estado

Um homem de 26 anos, foi preso nesta 5ª-feira (13. agosto), durante a operação Anteros, que cumpriu mandado de busca e apreensão na casa dele, em Campo Grande. Ele é suspeito de praticar o crime de estelionato sexual na internet.

O jovem teria caído na mira dos investigadores em janeiro deste ano, quando ainda era morador de Paraíso das Águas no interior de MS. Na ocasião, o suspeito foi acusado de tentar dar um golpe pelo WhatsApp, se passando por outra pessoa. Ao obter êxito na aproximação com uma das vítimas o jovem teria começado a praticar chamadas de vídeos, em uma delas, segundo uma das vítimas, ele estaria se masturbando.   

A polícia também o apontou como suspeito em ao menos outros três casos, principalmente por ter o mesmo modus operandi, sendo dois eles em Bataguassu e mais um em Brasilândia. Já no município de Paraíso das Águas, a polícia fala que este é o segundo caso de estelionato sexual ocorrido na internet que, com expertise dos investigadores, culminou na identificação do suspeito.

O homem deve responder por violação sexual mediante fraude, falsa identidade, ameaça e injúria. A polícia também faz um alerta e recomenda "cautela redobrada" ao disponibilizar informações e imagens pessoais nas redes sociais, ambiente "infestado de malfeitores, golpistas e pervertidos sexuais ávidos por conteúdo íntimo, nudez e etc."

OPERAÇÃO

Anteros é denominação oriunda da mitologia grega e se refere ao vingador do sentimento não correspondido, em alusão à reação violenta e misógina do suspeito diante da frustração de suas expectativas libidinosas.