22 de setembro de 2020
Campo Grande 27º 18º

Professor

Preso por abusar de alunos, professor tinha bíblia com fotos de crianças

Para a polícia, o suspeito afirmou que mantinha as fotos para "proteção das crianças" e recebeu imagens de pornografia infantil

Durante a prisão do professor de futebol de projeto social em Três Lagoas, a polícia encontrou uma bíblia com fotos de crianças e várias conversas de cunho sexual entre o suspeito e adolescente. Preso preventivamente pelo abuso de aluno de 10 anos, o homem mantinha quatro perfis no Facebook, que segundo a investigação eram usados para conversar com as vítimas nas redes sociais.

Conforme o delegado de Polícia Civil Ailton Pereira de Freitas, responsável pelo SIG (Setor de Investigações Gerais), após localizar e prender o suspeito, os investigadores foram à casa dele. Lá encontraram a bíblia, que trazia na contracapa fotos 3x4 de crianças e adolescentes, todos meninos.

O celular também foi encontrado na casa e com autorização do professor, vistoriado pelos policiais. Foram descobertas então diversas conversas entre o suspeito e adolescentes. As mensagens com conteúdo sexual sempre eram enviadas pelo aplicativo Messenger, ligado ao Facebook. Para isso, o homem mantinha quatro perfis na rede social.

Pornografia infantil - No aparelho, também foi encontrado vasto conteúdo de pornografia infantil. As imagens mostravam crianças de 10 a 12 anos seminuas e em poses sensuais. Por conta isso, ele foi preso em flagrante por um novo crime: armazenar fotografia, vídeo ou outra forma de registro de sexo explícito envolvendo criança ou adolescente.

Para se defender das novas acusações, o suspeito afirmou que mantinha as fotos dos meninos “para proteção deles”. Disse ter recebido as imagens pornográficas pelo WhatsApp.
A investigação agora é para identificar possíveis vítimas do professor. As conversar encontradas serão analisadas pela polícia.

Entenda – O suspeito dava aula de futebol para crianças e adolescentes, nos bairros Oiti e Paranapungá, quando se tornou alvo de investigação. A família de menino de 10 anos procurou a polícia para relatar abusos cometidos pelo professor.

Durante as investigações, testemunhas contaram que o professor recebia várias crianças em sua casa, sempre com a promessa de assistir filmes e comer pipocas. Foi feito então o pedido de prisão preventiva, que foi cumprido pelos policiais do Setor de Investigações Gerais na manhã de ontem. Na casa ainda foram encontrados brinquedos e chuteiras para crianças.

Segundo o delegado, o suspeito não trabalha mais como professor de futebol e estava morando do lado oposto dos bairros onde desenvolvia o projeto social na cidade. Ele não tem parentes em Três Lagoas.

Reincidente - Conforme o site Rádio Caçula, o homem já foi condenado por atentado violento ao pudor, anos atrás, na cidade de Presidente Epitácio, interior de São Paulo. Na época, também dava aulas de futebol e foi acusado pela família de uma das crianças pelo crime. Em juízo negou o caso e afirmou que apenas dava carona para os meninos.

 
Brinquedos e chuteira apreendidos na casa do suspeito (Foto: Divulgação Rádio Caçula)
Brinquedos e chuteira apreendidos na casa do suspeito (Foto: Divulgação Rádio Caçula)