27 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 23º

Reinaldo Azambuja

Reinaldo Azambuja: “não é hora de brigas, o momento é de união”

Governador anuncia transferência de R$ 20 milhões para os 79 municípios nas próximas 24 horas

“Essa queda de braço, está tendo uma cotovelada política, de algum governador com o presidente da República, vamos esquecer isso. Não é momento de política agora. Vamos trabalhar para que a gente possa atender as necessidades maiores da população”. A declaração é do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, que nesta quarta-feira (15.4), defendeu a necessidade da aprovação do auxílio financeiro para estados e municípios.

Um pacote estimado em R$ 80 bilhões foi aprovado pela Câmara dos Deputados na noite de segunda-feira (13.4), mas ainda depende da aprovação do Senado e da sanção do presidente Jair Bolsonaro.

“Se o governo federal sancionar essa lei, nós poderemos atender servidor, sem nenhum tipo de redução, mantendo principalmente os vencimentos e os salários do dia a dia, e, principalmente, ampliar os gastos de saúde. Então, acho que é o momento de a gente olhar essas questões que são cruciais para o desenvolvimento das políticas públicas, principalmente, investir em saúde para preservar vidas”, disse o governador em entrevista ao SBT MS.

Novos leitos

Reinaldo Azambuja disse também que os 130 leitos de apoio que estão sendo montados no estacionamento do Hospital Regional, em Campo Grande, para atender pacientes da Covid-19, devem ser entregues ainda nesta semana, até sexta-feira. Ele fez hoje uma visita técnica ao local e também ao Drive-Thru de diagnóstico do novo coronavírus.

Emendas

Reinaldo Azambuja declarou ainda que o auxílio de R$ 20 milhões do Governo do Estado para os municípios usarem em ações contra o coronavírus serão depositados até o dia 17. “Até sexta-feira, R$ 20 milhões serão depositados nos fundos municipais, oriundos das emendas dos deputados, que direcionaram para os 79 municípios de Mato Grosso do Sul”, finalizou.