26 de outubro de 2020
Campo Grande 27º 22º

Fogos de artifício

Veja orientações dos bombeiros para evitar acidentes com fogos de artifício

Vendas e uso dos artefatos explosivos aumentam no fim de ano

As vendas e uso de fogos de artifício aumentam no período de fim de ano, fazendo com que aumentem, consequentemente, os acidentes envolvendo os artefatos pirotécnicos. Com o objetivo de conscientizar sobre os riscos, o Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul indica cuidados que devem ser tomados para evitar acidentes.

Conforme os Bombeiros, principal causa dos acidentes é o manuseio e uso de forma errada dos fogos de artifício, que podem resultar em graves sequelas, como queimaduras, amputações, perda da visão e até lesões auditivas.

Primeira medida a ser tomada começa antes da compra. É importante verificar se a loja tem autorização para vender o produto e comprar sempre em locais autorizados e não reaproveitar ou utilizar artefatos fabricados de forma artesanal.

Após comprado, o cidadão deve seguir todas as instruções indicadas pelo fabricante. Alguns tipos de artefatos devem ser instalados apenas por especialistas, chamados de blasters, que precisam ter registro profissional para a atividade, como é o caso de shows pirotécnicos.

Evitar soltar fogos em locais fechados e próximo de postos de combustíveis e rede elétrica ou na direção de pessoas e prédios. Caso o artefato falhe, não tente reacender.

Em caso de acidentes, a recomendação é que a pessoa ligue imediatamente para o Corpo de bombeiros, através do número 193, ou para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

QUEIMADURAS

As queimaduras de 1º grau são queimaduras leves, superficiais e afetam apenas a epiderme. Apresentam uma vermelhidão no local, seguida de inchaço e dor variável. Não há formação de bolhas e a pele não se desprende.

Quanto às queimaduras de 2º grau, podem ser superficiais ou mais profundas e existe uma destruição maior da epiderme e derme. As feridas mais profundas são indolores e as bolhas costumam apresentam uma base branca. As mais superficiais caracterizam-se pela formação de bolhas com base rosada e por causar bastante dor.

Nas queimaduras de 3º grau ocorre a destruição total de todas as camadas da pele e o local pode ficar esbranquiçado ou escuro. Nesse caso, a dor é geralmente pequena, pois a queimadura é profunda e danifica as terminações nervosas da pele. “Estas podem ser muito graves e até fatais".

No caso de queimaduras de 1º e 2º graus, que são mais leves, é lavar o ferimento com água corrente e fria por aproximadamente 10 minutos, fazer compressa fria e úmida sobre a região atingida e não usar nenhum tipo de substância caseira sobre a lesão, como manteiga e clara de ovo, por exemplo, além de buscar atendimento médico imediatamente nos casos mais graves.