10 de agosto de 2020
Campo Grande 32º 19º

Funai envia servidor para investigar morte de líder indígena em Caarapó

A assessoria da Funai informou que um servidor foi enviado à aldeia Guyraroka, localizada próximo ao distrito de Crsitalina, em Caarapó – distante 273 km de Campo Grande, para investigar a morte do cacique Ambrosio Vilhalva, de 53 anos, mas ainda não há maiores informações. De acordo com o site CaarapoNews,  o líder indígena foi assassinado na manhã de hoje.

Aldeia Guyraroka - Em meados da década de 1990, as famílias de Guyraroká, lideradas por Vilhalva, ocuparam parte de uma terra ao qual eles julgam ser tradicional e deles de direito, mas foram despejadas e permaneceram quatro anos acampadas à beira de uma estrada. Em 2003, eles voltaram para a terra e, desde então, ocupam um trecho de 58 hectares.

Segundo CaarapoNews, a comunidade de cerca de 130 pessoas está lutando pela demarcação da terra – identificada com 11.401 hectares. Hoje o grupo mantém algumas roças para subsistência e geram excedentes para comercializarem. Além disso, criam pequenos animais e têm alguns cavalos e vacas leiteiras.

Diana Christie