27 de setembro de 2020
Campo Grande 39º 25º

VIOLÊNCIA

Homem agride funcionários e quebra equipamentos em hospital de MS

Caso aconteceu ontem pela manhã em Corumbá, durante a reanimação de um paciente no CTI da Santa Casa

Um homem acabou preso ontem (9), entre 11h25 e meio-dia, após se negar deixar o Centro de Tratamento Intensivo (CTI) na Santa Casa de Corumbá, município pantaneiro no interior de Mato Grosso do Sul. Segundo registro, o homem, tomado pela fúria, quebrou equipamentos e até agrediu funcionários do hospital. A mãe do suspeito está internada na unidade e tinha acabado de passar por reanimação, após ter uma parada cardíaca com estado de mal asmático. 

Segundo o chefe plantonista do hospital corumbaense, o homem acompanhava a mãe, quando foi solicitado a ele que deixasse a idosa no local e se retirasse, pois estariam os profissionais envolvidos no caso de reanimação. De acordo com o Hospital, pedir o esvaziamento das alas nesses casos é comum e obrigatória. A idosa havia melhorado, mas ainda seu quadro era considerado gravíssimo, segundo os médicos.

Para sair, o rapaz, queria que a mãe fosse liberada e retornasse para casa. "A paciente evoluiu muito bem, saindo do estado de mal asmático. Já à tarde, paciente bem, conversando e o filho exigia algo impossível: que a mandássemos, uma paciente pós PCR [Parada Cardio Respiratória] para casa. Não podíamos cometer esse erro”, explicou o médico em sua rede social. O rapaz, enfurecido, não atendeu aos pedidos de sair e começou a discutir com alguns funcionários. Chegou a agredir até mesmo uma paciente que estava na ala. Durante a confusão o homem também derrubou equipamentos como gasômetro, impressora, monitor e um CPU.

Policiais Militares que faziam plantão no hospital foram acionados, imobilizou e prendeu o homem, que foi levado      à delegacia de Policial Civil de Corumbá.

Após a situação, o médico plantonista, Manoel João de Oliveira usou sua conta na rede social Facebook para desabafar. “Numa cidade onde alguém que quebra cadeiras,  a porta do CTI e  é tratado em reportagens quase como herói, não será surpresa a agressão às equipes de plantão, morte de médicos e outros. Desta vez, além da quebra de material caro e necessário, houve agressão a uma paciente gestante em pneumonia grave que ali estava internada e que até agora não se restabeleceu emocionalmente. No momento havia uma parada cardíaca sendo atendida”, explicou.

O prejuízo causado na ocorrência chegou a R$ 6 mil, conforme o Diário Corumbaense. Apesar da confusão os médicos conseguiram ressuscitar o paciente que estava internado no local.

O caso foi registrado como dano qualificado, se o crime é cometido contra o patrimônio da união, estado, município, empresa concessionária de serviços públicos e vias de fato, na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Corumbá.

Fonte:*Com informações do Diário Corumbaense.