25 de setembro de 2020
Campo Grande 36º 22º

Obras abandonadas em Dourados mostram descaso com dinheiro público

Depois que a cidade de Dourados foi sacudida pelo escândalo de corrupção conhecido como Operações Owari e Uragano, um fenômeno muito comum no país tornou-se uma coisa considerada normal: o abandono de obras públicas. situação em 8-nov-2013 (4) Um dos casos mais emblemáticos é a obra do Centro de Convenções iniciada durante a gestão do ex-prefeito Laerte Tetila (PT) que está ruindo no meio do matagal. Outra obra que também está abandonada é o Parque Ambiental Primo Fioravante, o parque do Rego D’água que está foi iniciada quando Tetila era prefeito. A lista de obras paradas e inacabadas em Dourados vai longe, mas a Praça do Jardim Canaã I é a obra que mais intriga a população. O caso já foi denunciado no Ministério Público e o que deveria ser uma área de lazer mais parecer um “cemitério de cimento”. A obra da praça foi iniciada na gestão do atual prefeito Murilo Zauith (PSB) e conforme informações da prefeitura teria um custo de R$ 280.391,51 e deveria ser construída pela empresa Cerrado Construção. A obra está parada há muito tempo e no meio do mato o que deveria ser uma praça aparece apenas os pórticos de concreto em ruínas. O pedreiro João Freire de Oliveira que mora no bairro há mais de dez anos disse que a Prefeitura não respeita a população do Canaã I. “Esta obra parada representa prejuízo não apenas aos cofres públicos, mas também para nossos jovens que não tem onde se divertir”, afirmou Francisca Fermino dos Santos. “Isso é um caso de polícia”, disse Patrícia Werguer da Silva. page           page Heloísa Lazarini