14 de maio de 2021
Campo Grande 26º 17º

Peralta deixa o comando do Evangélico para cuidar das relações do hospital com as áreas governamenta

A- A+

O engenheiro agrônomo Mauricio Rodrigues Peralta, depois de ficar três anos no comando do Hospital Evangélico (HE) de Dourados, deixa o cargo e em seu lugar assume como superintendente geral o administrador de empresas Eliezer Branquinho, funcionário de carreira de instituição há mais de vinte anos.

Peralta deixa o cargo, mas não sai do Hospital Evangélico que é administrado pela Associação Beneficente Douradense, da qual é membro instituidor da entidade que é responsável por todas as decisões ligadas ao HE e à Escola de Enfermagem Vital Brasil. Maurício foi eleito para ser o superintendente do Hospital em março de 2011 sendo reeleito mais duas vezes.

Branquinho foi eleito para um mandato de um ano na tarde da última sexta-feira por unanimidade enquanto que Mauricio Peralta foi indicado pelo novo superintendente para assumir o cargo de Assessor Interinstitucional com a missão de continuar estreitando o relacionamento do HE com os órgãos governamentais, prefeitos, vereadores, governador, deputados estaduais e a bancada de Mato Grosso do Sul no Congresso Nacional.

O HE é uma instituição filantrópica e atende pelo Sistema Único de Saúde, mantido com recursos do Governo Federal daí a necessidade de ter um profissional com a capacidade de Peralta para instituir o diálogo com estas esferas. O HE é referência nas especialidades de Oncologia, Nefrologia, Cirurgias Cardíaca e Vascular para os pacientes do SUS dos 33 municípios da região da Grande Dourados.

A posse de Eliezer Branquinho aconteceu na sexta-feira assim que terminou a reunião do Conselho da Associação Beneficente. A missão de Eliezer será fazer uma reestruturação administrativa além de trabalhar para promover o fim déficit financeiro da entidade.

Branquinho assume o cargo sem o ônus gerado pelo Hospital da Vida que até 4 de maio será administrado pelo HE que preferiu não participar da licitação para continuar no comando do hospital da Prefeitura.

Nicanor Coelho, de Dourados