19 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

Miranda

Reinaldo Azambuja lança 1ª unidade do Fácil no interior

Dando sequência no planejamento estratégico para descentralizar os serviços oferecidos à população, o governador Reinaldo Azambuja lança amanhã (25), a 1ª unidade do Fácil – Central de Atendimento ao Cidadão no interior do Estado. O lançamento está previsto para às 8h30, na cidade de Miranda.

Fruto do novo conceito de atendimento ao cidadão, o Fácil vai reunir os serviços oferecidos pela Iagro, Agraer, Agenfa e Vale Renda. Além de colaborar com a política de redução de custos que vem sendo desenvolvida pela administração estadual desde o início do mandato, a nova unidade chega para facilitar o acesso da população de toda região centralizando em um único prédio, os serviços, que antes eram oferecidos em quatro locais diferentes.

Para o Governador Reinaldo Azambuja, o Fácil vem justamente centralizar os atendimentos e facilitar a vida das pessoas. “É um primeiro modelo de vários que nós vamos implementar no interior. Em alguma cidades do interior, como é o caso de Miranda nós tínhamos em diferentes locais serviços da Agenfa, Iagro, Agraer que muitas vezes além de dificultar para o cidadão, também encarecia o custeio de água, energia, manutenção desses locais. E o nosso objetivo é exatamente esse centralizar os serviços, consequentemente economizar para os cofres estaduais e facilitar a vida do cidadão que terá todos os serviços do Governo do Estado em um só local ”, pontua Reinaldo.

Titular da pasta de Administração e Desburocratização, o secretário Carlos Alberto de Assis explica a chegada do novo conceito de atendimento ao interior é o primeiro passo na construção de um grande projeto de expansão das unidades de atendimento que a administração pretende implementar.  “Com a nova estrutura no município de Miranda centralizada em um único prédio, que é próprio, a administração vai economizar com aluguel, manutenção, telefonia, consumo de água e energia elétrica”, explica. O novo prédio já está em funcionamento há 60 dias. (Com Assessoria)