01 de outubro de 2020
Campo Grande 41º 24º

Felipão é o 4º mais bem pago da Copa. Rivais do grupo A nem chegam perto

Quanto você acha que um técnico de seleção ganha por ano? O treinador da Espanha, atual campeã, é o mais valorizado? E quanto a Felipão, que já levou um título Mundial em 2002? Pois é, algumas dessas respostas podem ser surpreendentes. Pelo menos é o que aponta um levantamento feito pelo jornal britânico Daily Mail sobre os salários dos comandantes das 32 seleções da Copa do Mundo. De acordo com a lista, Felipão é o quarto maior salário entre todos. Ele recebe aproximadamente R$ 8,8 milhões por ano. Se somarmos as remunerações dos técnicos dos três rivais da seleção na primeira fase da Copa, o valor não chega nem perto do que ganha o brasileiro. Miguel Herrera, do México, é o último da lista e ganha 'apenas' R$ 465 mil. Niko Kovac, da Croácia, embolsa R$ 600 mil anuais. Volker Finke, de Camarões, ganha R$ 875 mil. Juntos, levam para casa R$ 1,84 milhões a cada 12 meses. O líder da lista, surpreendentemente, não dirige nenhuma das potências que são consideradas favoritas para a Copa. O italiano Fabio Capello, que lidera a seleção da Rússia, ganha quase R$ 25 milhões por ano. Mais de R$ 2 milhões a cada mês de serviço prestado. Ele é seguido por Roy Hodgson, da Inglaterra, que recebe valor próximo a R$ 13 milhões a cada ano. Na terceira colocação está o italiano Césare Prandelli, com R$ 9,5 milhões. Vicente del Bosque, treinador da última seleção campeã mundial, é o sétimo da lista. A Federação Espanhola paga para ele R$ 7,5 milhões. Apenas sete treinadores ganham menos do que R$1 milhão por ano no comando de suas seleções. Na média, o salário deles está em R$ 4,5 milhões. Agência UOL