05 de dezembro de 2020
Campo Grande 30º 24º

CORONAVÍRUS

No Brasil, 25% dos mortos por Covid-19 tem menos de 60 e não é grupo de risco

Observação e com base nos dados divulgados pelo Ministério da Saúde

No Brasil, um quarto dos mortos por Covid-19 desde o primeiro registro da doença no país não faz parte dos chamados grupos de risco. 25% das vítimas fatais são pessoas com menos de 60 anos e sem comorbidades que agravam os sintomas. O número disparou nos últimos 15 dias, segundo o levantamento do GLOBO feito com base em dados no Ministério da Saúde, divulgados hoje (13.abril). 

Conforme o levantamento, até 27 de março apenas 11% das mortes foram entre pessoas de 60 anos. Somente 15% das vítimas fatais apresentavam histórico de doenças ou comorbidades. 

No levantamento divulgado nessa segunda-feira, alerta-se que 25% das mortes ocorrem entre pessoas com menos de 60 anos, e 26% dos óbitos foram em pacientes sem registro de doenças preexistentes, como diabetes, cardiopatias e pneumopatias.

No Brasil, a proporção de pessoas que morrem abaixo dos 60 anos é cinco vezes maior que a registrada na Espanha, país registrou 166 mil mortes até agora.  Segundo o boletim mais recente do Ministério da Saúde, divulgado ontem, o Brasil tem até agora 22.169 pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus, e 1.223 óbitos. O balanço de sábado (11.abril) contabilizava 20.727 contaminações e 1.124 mortes.

Com base na premissa de que a doença é mais perigosa para idosos e pessoas com comorbidades, empresários e políticos, entre eles o presidente Jair Bolsonaro, vêm defendendo a estratégia conhecida como isolamento vertical, na qual apenas as pessoas consideradas dentro de um grupo de risco seriam submetidas ao isolamento social. O Ministério da Saúde, no entanto, vem defendendo que ainda não é hora de relaxar as medidas de isolamento para todos os que podem ficar em casa.

*A reportagem é do Jornal O Globo.Veja a reportagem completa AQUI.