27 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 23º

Câmeras que vigiam em “tempo real” os postos de saúde mostram apenas fotografias

Diana Christie

Desde ontem, os campo-grandenses podem acompanhar pela internet o que está acontecendo nos postos de saúde 24 horas.  Oito UPAs (Unidades de pronto Atendimento) estão sendo monitoradas por câmeras e as imagens podem ser acessadas na página http://www.capital.ms.gov.br/camerasaude.

O problema é que as imagens geradas em “tempo real” aparecem em intervalos de um a cinco minutos de diferenças, deixando assim um espaço de tempo sem monitoramento. Questionado sobre porque o monitoramento não é feito em vídeo, o prefeito Alcides Bernal (PP) afirmou apenas que “é o que temos condições de oferecer no momento”.

Segundo o prefeito, o sistema foi planejado desde o começo da nova administração e financiado com recursos próprios. O objetivo é melhorar o atendimento à população que pode escolher os postos de saúde menos movimentados e documentar “o que foi visto na hora”, argumenta Bernal.

As imagens já estavam disponíveis para o prefeito e para o secretário municipal de saúde, Ivandro Fonseca desde junho. Elas permitem ainda que o secretário verifique quais os postos de saúde com maior fluxo de pacientes e enviem uma equipe móvel para agilizar o atendimento. A equipe móvel possui 10 médicos que trabalham para resolver emergências de atendimento, sanar deficiências ou cobrir falta de especialistas em determinada unidade.

Podem ser vistas imagens dos CRS (Centros Regionais de Saúde) Dr. Guinther Hans – no bairro Nova Bahia; Dr. Marcílio de Oliveira Lima - na Moreninha III; Dr. João Pereira da Rosa- no Aero Rancho; Dr. Waldeck Fletner de Castro Lima - Coophavila II; e Dr. Ênio Cunha - Guanandi. Também podem ser acompanhadas, as UPAs Dr. Walfrido Arruda - Cel. Antonino; Dr. Alessandro Martins de Solsa Silva - Vila Almeida; e Aparecida Gonçalves Saraiva - Universitário.