30 de setembro de 2020
Campo Grande 40º 23º

POLÊMICA

"Com medo", Bolsonaro recua e diz ter 'zero' chance de recriar ministério da Segurança

Ex-chefe do governo diz que Bolsonaro tem 'medo' de Moro e fará de tudo para destruí-lo até 2022

O presidente brasileiro se pronunciou nessa manhã (24), sobre a possibilidade de recriar o ministério da Segurança Pública, o que esvaziaria as funções do ministro Sérgio Moro, que acabaria por ficar apenas com a pasta da Justiça. Segundo ele, a chance de a medida se concretizar é "zero".

Bolsonaro recuou a possibilidade após a grande maioria de seus seguidores se posicionar contra, no entanto, Bolsonaro afirmou hoje ao desembarcar em Nova Deli, Índia, que "em time que está ganhando não se mexe".  

"A chance no momento é zero. Tá bom ou não? Tá bom, né? Não sei amanhã. Na política, tudo muda, mas não há essa intenção de dividir [o Ministério da Justiça]. Não há essa intenção", acrescentou.

Bolsonaro havia confirmado, nesta quinta-feira (23), a possibilidade de recriar a pasta da Segurança Pública, o que enfraqueceria Moro. 

Demonstrando autonomia, após saber do pensamento de Bolsonaro em torno de seu cargo, Moro chegou a comunicar aliados dobre a situação. O ministro avisou aos aliados que sairá do governo se seu ministério for desmembrado com a criação de um ministério à parte para cuidar somente da segurança pública. 

Pessoas próximas ao ex-juiz da Lava Jato disseram que ele e Bolsonaro não se falaram durante ontem (23).

"Se for criado [o Ministério da Segurança], aí ele [Moro] fica na Justiça. É o que era inicialmente. Tanto é que, quando ele foi convidado [para ser ministro], não existia ainda essa modulação de fundir com o Ministério da Segurança", declarou ele antes de embarcar para a Índia.

O movimento de Bolsonaro, para o ex-chefe da Secretária-geral da Presidência, Gustavo Bebianno, Jair Bolsonaro “morre de medo” de Sergio Moro nas urnas e “fará de tudo para acabar com ele até 2022”, a afirmação foi feita nessa manhã no UOL.

*Com agências